Notícias Variedades

‘Champanhe’ de saquê já é realidade no Japão

Saquê espumante (Foto: Reprodução/NHK)

Os primeiros “saquês espumantes” do mundo serão lançados já no ano que vem no mercado japonês.

Uma associação de fabricantes de saquê desenvolveu uma versão espumante da tradicional bebida japonesa, ou seja, uma espécie de champanhe feita de arroz japonês no lugar de uvas.

É a primeira vez que a glamourosa bebida tradicional francesa –a mais frequentes nos “tin-tins” de Natal e fim de ano, principalmente em casamentos– é produzida a partir de arroz japonês.

Atualmente, existem alguns poucos produtores no Japão, mas o espumante feito de arroz japonês ainda está em fase de testes, a espera de uma promoção à altura. Mediante isso, foi criada recentemente a Associação dos Produtores de Espumante de Saquê do Japão.

Segundo o presidente da associação, as bolhas são produzidas através da fermentação natural na garrafa, como no champanhe, portanto, não há adição artificial.

A bebida efervescente é produzida por uma conhecida fábrica de saquê situada ao norte de Tóquio, a Sake Nagay.

O presidente, Noriyoshi Nagai, disse em entrevista à emissora pública ‘NHK’ que queria “compartilhar o charme da nova bebida com o mundo”, por isso ele reuniu outros fabricantes do Japão para promover a produção do saquê espumante.

Nagai disse que, com a criação da associação, foram criadas normas específicas para a produção do espumante à base de arroz.

Segundo a reportagem da ‘NHK’, seis rígidos padrões de produção foram estabelecidos. Por exemplo: o saquê precisa ser transparente; feito com arroz japonês e a efervescência precisa resultar da fermentação natural.

Cerca de 10 fabricantes entraram para a associação e cada um deles está tentando fabricar saquê espumante que saliente as características da região onde foi produzido.

A fábrica de Nagai começou a produzir sua última safra e, contrariando a tradição, dessas vez eles não usaram o arroz específico para fazer saquê. Ao invés disso, foi usado o arroz próprio para cozinhar.

Nagai teve a ideia de fazer saquê espumante em consideração as características da região, como na tradição vinícula. Ele espera que isso atraia turistas ao vilarejo da fábrica, em Kawaba, na província de Gunma, no centro do Japão.

A intenção de Nagai foi criar um sabor seco para combinar com a culinária japonesa. Para isso, sua equipe “misturou os ingredientes cuidadosamente, acelerando a fermentação para incentivar a formação de bolhas. Por fim, o novo saquê espumante feito com o arroz da região estava pronto para ser degustado”, explica a ‘NHK’.

Na semana passada, Nagai e outros membros da associação realizaram uma degustação em Tóquio, onde quatro fabricantes apresentaram seus saquês espumantes. Um consultor internacional de vinhos, o francês Arnaud Rastoul, foi um dos ilustres convidados.

“Estou surpreso com o aspecto fino das bolhas”, disse Rastoul ao visualizar os espumantes nas taças. “É bem elegante”, declarou após degustar o espumante produzido por Nagai.

A associação espera que a versão efervescente de saquê caia no gosto dos amantes de espumantes pelo mundo. A intenção é que as Olimpíadas de Tóquio, em 2020, ofereça uma excelente oportunidade para os estrangeiros experimentarem a mais nova e nobre bebida japonesa.

Contudo, a associação disse que pretende lançar o saquê espumante já no próximo ano, mas não detalhou em que época do ano.

*Assista ao vídeo com a matéria da ‘NHK (a emissora estatal deixa seus vídeos disponíveis por no máximo um mês).

Comentários