Cultura

Kumbh Mela, o maior festival religioso do mundo, começa na Índia

Milhões de peregrinos participam a partir desta segunda-feira na cidade indiana de Alahabad no festival hindu Maha Kumbh Mela.

Da agência EFE

Nova Délhi, 14 jan (EFE).- Milhões de peregrinos participam a partir desta segunda-feira na cidade indiana de Alahabad, onde os rios Ganges e Yamuna se encontram, no festival hindu Maha Kumbh Mela, realizado cada 12 anos e é a maior aglomeração popular do mundo.

 

Local onde é realizado o Kumbh Mela (Foto: Wikimedia Commons)

Local onde é realizado o Kumbh Mela (Foto: Wikimedia Commons)

No início da manhã, os fiéis, que chegavam de toda a Índia, mergulharam no Ganges para se purificar e se libertar de seus pecados, entre cânticos religiosos, badalar de sinos e percussão de atabaques.

Segundo a imprensa local, até 5 milhões de pessoas desafiaram as baixas temperaturas para tomar o primeiro banho de purificação que abriu um festival que se estenderá pelos próximos dois meses e ao que devem ir cerca de 80 milhões de peregrinos.

Os primeiros a se banhar, quando o Sol ainda está nascendo, são os “sadhus”, santos cobertos de cinza que dão um grito e se lançam correndo, completamente nus,nas águas que, a essa hora do dia, estão geladas.

Um dos “sadhus” presentes declarou após mergulhar que se sentia no topo do mundo “após ter tocado à mãe Ganges”, de acordo com a agência indiana “Ians”.

Os fiéis caminham quilômetros para descer o rio e esperam pacientemente seu turno para lavar nele seus pecados durante uns minutos, nos poucos metros de largo de água liberados para o grande banho ritual.

Segundo o jornal “Express”, cerca de 10 mil soldados – que serão reforçados por outros 20 mil nos próximos dias – das forças de segurança foram enviados a Alahabad para garantir a tranquilidade da festa.

“Este é um momento emocionante”, resumiu um homem de 75 anos, Mokshanand, que explicou à “Ians” que se tratava da sétima vez que ia ao festival. EFE

 

Agência EFE – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem a autorização prévia por escrito da Agência EFE S/A.

Comentários

Deixe de comentário

*