Natureza

Pombo-correio voa 7 mil quilômetros entre Japão e Canadá

O pombo estava entre os cerca de 8 mil pombos que foram soltos para uma corrida em maio no Japão.

Do Mundo-Nipo

Um pombo-correio se perdeu durante uma corrida e voou cerca de 7 mil quilômetros entre o Japão e o Canadá, sobre o Oceano Pacífico.

 

Pombo-correio voa do Japão ao Canadá (Foto: AFP / Reprodução)

A origem japonesa do pombo foi descoberta devido a etiqueta na pata da ave com os dados de seu dono (Fotos: AFP / HO/Sandy Royer/Mountainaire Avian Rescue Society / Reprodução)

 

O pombo foi encontrado em uma base aérea na Ilha de Vancouver, no extremo oeste do Canadá, e levado a um centro de resgate animal próximo a Comox, na província canadense da Colúmbia Britânica, de acordo coma agência France Press (AFP).

A origem japonesa do pombo foi descoberta por causa de uma etiqueta grudada na pata da ave, que continha o número de telefone e nome de seu dono.

Quando chegou ao centro de resgate, o pombo encontrava-se magro e extremamente cansado em consequência da longa viagem. Ele foi tratado de um parasita, comum em pássaros, e alimentado até recuperar a saúde.

Reg Westcott, da sociedade local de criadores de pombos-correio, acredita que ele partiu do Japão e ficou confuso ou perdeu o rumo devido a uma tempestade, e acabou parando no Canadá, provavelmente dormindo em navios cargueiros no meio da extensa aventura.

O pombo, de um ano, estava entre os cerca de 8 mil pombos que foram soltos no dia 9 de maio em Hokkaido, ilha no norte do Japão, para uma corrida de mil quilômetros, segundo seu dono, Hiroyasu Takasu.

O pombo era um dos 10 mantidos pelo empresário aposentado, de 73 anos, como um hobby.

“Eu nunca tinha ouvido falar de pombos indo para o Canadá. Isso é incrível”, disse ele à France Presse.

Um pombo-correio geralmente consegue voar 650 quilômetros, mas este voou 7 mil quilômetros.

As autoridades canadenses contataram Takasu para devolver seu pombo, mas ele decidiu não aceita-lo de volta, por temer que morra na longa viagem de avião de volta ao Japão.

A sociedade criadora de pombos de corrida do oeste do Canadá ofereceu-se então para cuidar do pássaro, e o misturou com algumas fêmeas, na esperança de que ele tenha filhotes que herdem sua incrível capacidade de fazer voos de longa distância.

 

Veja mais notícias sobre Natureza em mundo-nipo.com/variedades/natureza . Siga também oMundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*