Ciência e Saúde Notícias

Japão suspende estado de emergência em mais três províncias

Distrito comercial de Shinsekai, em Osaka | ©Kyodo

Restrições foram levantadas para Osaka, Kyoto e Hyogo. Mas o estado de emergência em Tóquio deverá seguir ao menos até a semana que vem.

  • 248
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    248
    Shares

O governo do Japão anunciou nesta quinta-feira (21) a suspensão do estado de emergência por causa da pandemia de Covid-19  em Osaka, Kyoto e Hyogo, três regiões do oeste do país.

Entretanto, Tóquio e quatro outras regiões, incluindo a ilha de Hokkaido, no extremo norte, permanecerão sujeitos a restrições. Mas no anúncio feito hoje pelo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, foi sinalizado que o estado de emergência poderá ser suspenso já na próxima semana em Tóquio se as novas infecções pelo coronavírus continuarem em queda.

“Se a situação atual continuar, é possível que o estado de emergência seja suspenso nestas áreas”, disse.

Na área de Tóquio e Hokkaido, o número de infecções diminuiu e a situação enfrentada pelos hospitais está melhorando, disse Abe. Ainda assim, o premier pediu às pessoas nessas áreas que evitassem saídas não essenciais.

Abe enfrenta a tarefa de sustentar a tendência de queda em novos casos, enquanto permite que mais atividades sociais e econômicas sejam retomadas.

Segundo ele, o número de infecções nas regiões ainda em estado de emergência “diminui constantemente” e a situação do sistema hospitalar apresenta melhora.

Fazer a grande Tóquio, que representa cerca de um terço do Produto Interno Bruto (PIB) do Japão, se reerguer é vital para a recuperação econômica do país como um todo.

O governo está compilando um segundo orçamento extra para o atual ano fiscal com o objetivo de aumentar o apoio a famílias e empresas em dificuldades.

O estado de emergência em Tóquio e em outras seis regiões começou a vigorar em 7 de abril e, depois, foi estendida para o resto do país.

Na semana passada, o Japão suspendeu o estado de emergência em 39 das 47 prefeituras do país, duas semanas antes do planejado.

Apesar do levantamento das restrições nesta quinta-feira, os governadores de Osaka, Kyoto e Hyogo pediam que as pessoas continuassem longe de restaurantes, boates e locais de música ao vivo para evitar infecções em grupo. A ideia é evitar que a provável segunda onda da pandemia ocorra de forma precipitada.

Até agora, o país registrou mais de 16,4 mil casos de coronavírus e 780 mortes.

Mundo-Nipo (MN)
Fontes: Portal G1 | Kyodo News.

  • 248
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    248
    Shares