Notícias Sociedade

Peruano é preso no Japão acusado de matar 2 irmãs brasileiras

Foto: Arquivo/PDS_JP

Peruano é acusado de estrangular a ex-mulher e a irmã dela, e incendiar o apartamento em que elas viviam, em Aichi.

A polícia de Aichi, no centro do Japão prendeu nesta segunda-feira (28) o peruano Edgard Anthony La Rosa Vite, de 34 anos, acusado de matar a ex-companheira, Kimberly Akemy Amarilha Maruyama, e a irmã dela, ambas brasileira e residentes em Aichi, segundo informou a Kyodo News.

O homem, que já havia sido detido no início deste mês, é o principal suspeito de ter estrangulado as duas vítimas e depois de ter incendiado o apartamento em que elas viviam, com ambas no interior. O crime aconteceu na cidade de Handa, em 30 de dezembro de 2015.

Pouco depois dos assassinatos, Edgardo Anthony La Rosa Vite chegou a ser preso. A polícia o abordou por estar dirigindo, sem habilitação, o carro da irmã de Kimberly, de 27 anos. No veículo, além do peruano, estavam as duas filhas da ex-mulher, de 29 anos.

Fontes investigativas disseram que La Rosa Vite morou no apartamento das irmãs até que Kimberly Akemy terminou o relacionamento vários meses antes do incêndio. Mas ele guardava a chave do apartamento e costumava visitar a ex-mulher.

Uma lata de gasolina de 5 litros foi encontrada quase vazia na cozinha do apartamento das irmãs. A porta não estava trancada quando o incêndio começou, disse a polícia.

Os promotores disseram hoje que vão adiar a decisão de continuar com a acusação de incêndio criminoso até que a investigação policial seja concluída.

Nas últimas semanas, o peruano estava sob custódia em um centro de imigrantes localizado na cidade de Nagoya, aguardando deportação, depois de ter cumprido penas por crimes menores cometidos no Japão.

Mundo-Nipo (MN)
Fonte: Kyodo News.