Meio ambiente e Energia

Japão levanta ordem de evacuação em outro município de Fukushima

É a primeira vez que o governo revoga a ordem em uma cidade cuja população inteira recebeu a ordem de sair.

Do Mundo-Nipo com Agências

O governo japonês suspendeu neste sábado (5) a ordem de evacuação emitida há 4 anos e meio para Naraha, município localizado dentro do raio de 20 quilômetros no torno da usina nuclear de Fukushima. A área, chamada de zona de exclusão, foi evacuada depois de o acidente nuclear no complexo, causado pelo terremoto e o tsunami em 11 de março de 2011.

Naraha é o terceiro município no qual se revoga a medida de segurança, e se trata da primeira vez que o governo japonês a suspende em uma cidade cuja população inteira recebeu a ordem de sair.

Apesar da suspensão da ordem, não está claro se os residentes voltarão a seus lares, portanto, permanecem evacuados os cerca de 7.400 habitantes de Naraha, onde a exposição à radiação anual pode ser de até 20 milisieverts, muito acima do limite de exposição de um milisievert recomendado pela Comissão Internacional de Proteção Radiológica.

Desde o último mês de abril já se podia entrar na cidade e pernoitar alguns dias, no entanto, até segunda-feira apenas 10% dos residentes tinha solicitado essas permissões.

Com a suspensão da ordem em Naraha, em Kawauchi (outubro de 2014) e em Tamura (abril de 2014), agora são nove os municípios de Fukushima nos quais permanecem vigentes estas medidas de segurança.

O governo do Japão planeja suspender as ordens de evacuação sobre as áreas com níveis relativamente baixos de radiação até o final de março de 2017.

De acordo com uma pesquisa o governo, 53% das pessoas que saíram de Naraha afirmam que não estão prontos para voltar à cidade ou que estão indecisos sobre isso. Alguns deles dizem que durante esses anos conseguiram emprego em outro lugar, enquanto outros citam preocupação em relação à radiação.

Muitos ex-moradores continuam cautelosos em meio a persistentes preocupações de saúde e falta de infraestrutura. Na cidade abandonada, parte de uma ferrovia nacional ainda está fora de serviço. Algumas casas estão danificadas e javalis selvagens circulam pela cidade pela noite. Até outubro, a cidade não terá uma clínica médica, enquanto um novo hospital não ficará pronto até fevereiro.

Fontes: Agência EFE | Agência AP | Agência Kyodo.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários