Ciência e Saúde

Japão tem mais de 1,3 mil casos diários de Covid-19 pelo 5º dia seguido

©CNN Chanel

Casos de covid-19 em Tóquio, Osaka e Okinawa tem crescido rapidamente. Governo considera emitir novo estado de emergência.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O número de pessoas infectadas pelo Covid-19 no Japão tem aumentado rapidamente, com o país registrando mais de 1,3 mil novos casos diários pelo 5º dia consecutivo, segundo noticiou a mídia local nesta segunda-feira (3).

De acordo com a Kyodo News, os dados do governo mostram que o Japão registrou 1.331 novos casos de coronavírus somente no domingo (2), elevando o total acumulado para 39.902 em todo o território japonês, incluindo cerca de 700 pessoas infectadas no navio de cruzeiro Diamond Princess que estava em quarentena em Yokohama em fevereiro.

No entanto, o recorde de casos diários no país foi registrado na última sexta-feira (31), quando o Ministério da Saúde divulgou 1.578 infecções em 24 horas.

Por sua vez, o número total de mortos soma 1.026, pouco mais de 2% em relação ao total de infectados e abaixo da média mundial, segundo a NHK News.

Aumento de casos nas grandes cidades japonesas

Por prefeituras, Tóquio confirmou 292 infecções por coronavírus no domingo, menor que os 472 relatado no sábado (1), quando a capital japonesa registrou um aumento diário recorde pelo terceiro dia consecutivo, após 463 casos registrados na última sexta-feira.

Entre outras grandes metrópoles japonesa, Osaka relatou 194 mais infecções. Aichi e Fukuoka confirmaram 160 e 145 casos, respectivamente.

Os números diários anunciados pelos governos locais refletem os totais mais recentes relatados pelas autoridades de saúde e instituições médicas do país.

A chamada segunda onda de Covid-19 no Japão ocorre desde que o governo central suspendeu totalmente o estado de emergência no final de maio, com Tóquio e algumas outras prefeituras sendo forçadas a repor restrições a algumas empresas, em um esforço para evitar uma maior disseminação de infecções.

O governo pediu às pessoas que “considerem cuidadosamente” retornar para suas cidades durante as férias de verão, citando receios de que essas viagens possam espalhar o vírus, principalmente entre os idosos.

Porém, o pedido bate de encontro ao controverso programa de subsídios do governo do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, para estimular o turismo doméstico atingido pela pandemia.

A campanha “Go To Travel” foi lançada no mês passado, embora os governos locais tenham levantado preocupações sobre um potencial fluxo de pessoas em áreas onde as infecções têm aumentado recentemente.

Possível novo estado de emergência

O governo metropolitano de Tóquio elevou o alerta para a pandemia ao mais alto dos quatro níveis, o que significa que “infecções por Covid-19 estão se espalhando”.

No último sábado, a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, alertou que, caso o número de infecções continue crescente, um novo estado de emergência, com consequente “lockdown”, pode ser declarado na capital japonesa já nos próximos dias.

Koike, no entanto, já adiantou que alguns estabelecimentos comerciais terão que encurtar o tempo de atendimento, apesar da preocupação com os impactos que isso pode ter na economia.

Estabelecimentos que vendem bebidas alcoólicas e karaokês terão que fechar mais cedo a partir desta segunda-feira (3) até o final de agosto.

Outras prefeituras, incluindo Aichi e Okinawa, estão tomando medidas semelhantes.

Okinawa declarou estado de emergência no sábado, em meio a um número crescente de casos de coronavírus, incluindo os registrados em bases militares dos Estados Unidos na ilha.

Do Mundo-Nipo (MN)

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •