Ciência e Saúde Esportes

Japão vacinou menos de 1% da população

Vacina contra Covid-19 | Foto: Dado Ruvic

Especialistas temem que o Japão não seja capaz de proteger as pessoas da Covid-19 durante os Jogos de Tóquio em julho.

Faltando apenas 100 dias para os Jogos Olímpicos de Tóquio, já adiados no ano passado em razão da pandemia do coronavírus, o Japão vacinou apenas cerca de 1,1 milhão de seus 126 milhões de habitantes, ou seja, menos de 1% da população, enquanto apenas 0,4% dos japoneses receberam duas doses.

A pergunta que todos fazem é: “como Tóquio pode realizar um grande evento esportivo e manter voluntários, atletas, autoridades, além da população, protegidos contra a Covid-19?”

Quando os voluntários dos Jogos perguntam às autoridades como serão protegidos contra o coronavírus, a resposta é simples, mas nada animadora.

Eles receberão um pequeno frasco de álcool em gel para as mãos e duas máscaras cada um, segundo os organizadores.

“Eles não falam sobre vacinas, nem mesmo sobre nós sermos testados”, contou a voluntária alemã Barbara Holthus, que é diretora do Instituto Alemão de Estudos Japoneses da Universidade Sophia, em Tóquio.

A preocupação foi ampliada pela iminência de uma quarta onda no Japão, o que levou algumas prefeituras a apertar, mais uma vez, suas restrições para a Covid-19 com a subida diária das infecções. Hideaki Oka, professor da Universidade Médica Saitama, disse que o Japão pode não ser capaz de conter a última onda antes do início dos Jogos, em 23 de julho.

A Tokyo 2020, organização responsável pelos jogos, escreveu que estavam se preparando para realizar “uma Olimpíada segura e protegida, sem presumir que haverá uma vacina e até mesmo sem vacinas. Ao mesmo tempo, esperamos que as vacinas sejam devidamente aplicadas no país e no exterior e que as infecções sejam, portanto, reduzidas como um todo”.

Vacina para os atletas

Especialistas acreditam que o governo deveria vacinar todos os atletas que entram no país para os Jogos. No entanto, o governo japonês tem resistido a essa abordagem depois que reportagens informando que atletas olímpicos seriam priorizados desencadearam uma reação negativa nas mídias sociais no Japão.

O governo da China se ofereceu para fornecer vacinas para todos os atletas nas Olimpíadas de 2020, mas Tóquio recusou a oferta, dizendo que nenhuma opção chinesa foi autorizada para uso no Japão.

Os espectadores estrangeiros estarão proibidos de assistir à Olimpíada para tentar diminuir o risco de a Covid-19 se espalhar no evento. Mas mais de 11 mil atletas de mais de 200 países estarão lá.

Se não há planos de vacinar nem os atletas, as dezenas de milhares de voluntários participantes têm poucas chances de proteção.

== Mundo-Nipo (MN)
Fonte: CNN News.