Ciência e Saúde

Japão quer elevar número diário de entrada no país em abril

Companhias aereas japonesas ANA e JAL Foto Aflo Images 900x600 05 02 2016
©Koichiro Suzuki

Casos da variante Ômicron tem caído no Japão, permitindo elevar o limite diário de pessoas que entram no país, incluindo japoneses.

O Japão está considerando aumentar o limite diário de entradas de pessoas no país para 10.000 dos atuais 7.000 a partir de abril, facilitando ainda mais seus controles de fronteira em razão da pandemia de Covid-19, disseram fontes do governo à agência Kyodo.

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, disse que o governo relaxaria as medidas de controle de fronteira – que foram criticadas por serem muito rígidas – em etapas, levando em consideração a situação de casos no país e no exterior, bem como as medidas de controle de fronteira implementadas por outras nações.

A disseminação da variante Ômicron vem diminuindo em muitas partes do país, e algumas áreas urbanas, como Tóquio, querem que as medidas de estado de emergência parcial terminem conforme programado na próxima segunda-feira, em vez de sofrer novas extensões.

O Japão efetivamente proibiu a entrada de estrangeiros não residentes no final de novembro em resposta ao surgimento da variante altamente transmissível.

O governo afrouxou gradualmente as regras desde março e o limite diário de pessoas que entram no Japão, incluindo cidadãos japoneses que retornam do exterior, foi aumentado para 7.000 na segunda-feira, mas turistas estrangeiros ainda não podem entrar.

Abril marca o início do ano comercial e escolar do Japão e a demanda por viagens normalmente aumenta nesta época do ano.

O porta-voz e chefe do gabinete japonês, Hirokazu Matsuno, disse que o governo divulgou um plano para dar prioridade de entrada aos estudantes estrangeiros, uma vez que muitos deles estão esperando para estudar no Japão. “A maioria (estudantes estrangeiros) deve chegar até o final de maio”, disse.

== Mundo-Nipo (MN)
Fonte: The Japan Times / Via Kyodo.