Ciência e Saúde

Coronavírus: Idoso de 101 anos é curado na Itália

Foto: Futurism Photos

Italiano centenário ficou totalmente curado do Covid-19 e já teve alta do hospital. Veja os números da epidemia no mundo, incluindo de Japão e Brasil.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um homem de 101 anos de idade, residente na Itália, teve alta de um hospital local após ficar internado por contrair o coronavírus (Covid-19). Segundo anunciou a vice-prefeita da cidade de Rimini, Gloria Lisi, o idoso centenário teve alta porque ficou totalmente curado.

Segundo as informações repassadas por Lisi, o “senhor P.” nasceu em 1919 em meio a outra “trágica pandemia mundial”, a da peste negra.

Esse não é o único caso de idoso curado de covid-19. Na Coreia do Sul, uma mulher de 96 anos também se recuperou totalmente do vírus e pode retornar para sua casa.

Números de infectados no mundo

Passa de 680 mil a quantidade de pessoas infectadas com Covid-19 no mundo, de acordo com monitoramento da Universidade Johns Hopkins e divulgados na manhã deste domingo (29).

São 684.652 infectados, com 32,1 mil mortes registradas até às 11h31. Outras 145,6 mil pessoas já se recuperaram da doença.

Com 838 mortos nas últimas 24 horas, a Espanha registrou o segundo recorde diário de vítimas em dois dias, somando 6.528, segundo maior número do mundo – atrás da Itália, que tem quase 11 mil mortes pela doença.

O número de casos positivos na Espanha subiu para 78.797, colocando o país em quarto lugar em número de infecções no mundo – atrás de Estados Unidos, Itália e China.

Coronavírus na Itália

No sábado, a Itália registrou 889 novas mortes causadas pelo coronavírus em 24 horas. O número, somados aos de hoje (dados parciais), eleva para 10.779 o total de mortos no país, três vezes mais vítimas do que o total divulgado pela China. Até o momento, a Itália superou 93 mil casos diagnosticados com a Covid-19 no total.

A Itália tem o maior número de mortos, mas é a segunda em quantidade de contaminados, atrás dos Estados Unidos.

Mediante isso, a Itália anunciou que vai estender a quarentena, declarada no país inteiro no dia 9 de março, para além de 3 de abril, como havia sido estipulado. O ministro de assuntos regionais do país, Francesco Boccia, disse que o novo prazo da quarentena ainda seria estabelecido pelo gabinete do primeiro-ministro.

Coronavírus nos EUA

No sábado (28), os Estados Unidos passaram dos 100 mil casos de contaminação em seu território, maior número do mundo. O país é o sexto com maior registro de mortes no planeta.

Até às 09h deste domingo (29), o número de mortos somava 2.191, segundo monitoramento da Hopkins.

Mesmo assim, o presidente americano, Donald Trump, disse que a quarentena não seria necessária nos estados de Nova York, Nova Jersey e Connecticut. Nova York e Nova Jersey são os estados americanos com maior número de casos, segundo monitoramento feito pelo jornal “The New York Times”.

Coronavírus no Japão

Até o dia 26 de março, Japão registrava 1.307 infectados e 45 mortos pela Covid-19. Mediante os poucos casos, o país não adotou quarentenas em cidades ou isolamento obrigatório de seus cidadãos para evitar a propagação do vírus.

Tóquio | Foto: Reprodução/Kyodo

Para além do cancelamento de eventos esportivos, como a Olimpíada de 2020, e de escolas fechadas, os japoneses estavam seguindo suas vidas de maneira mais ou menos normal até que 68 novas infecções por coronavírus foram confirmadas em Tóquio neste domingo, seu maior aumento diário.

A cifra segue 63 relatados no sábado e 40 na sexta-feira, elevando o número total de casos em Tóquio para 430, o maior entre as 47 prefeituras japonesas.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, pediu a quase 14 milhões de moradores na capital japonesa que fiquem dentro de casa neste fim de semana para impedir a propagação do vírus, enquanto as prefeituras vizinhas também responderam solicitando que seus residentes se abstivessem de viajar para a capital no sábado e domingo.

Coronavírus no Brasil

No Brasil havia 4.006 casos confirmados e 117 mortes por Covid-19 até às 11h37 deste domingo, de acordo com balanço das secretarias estaduais de Saúde.

O resultado de hoje mostra que o número de infectados quase quadruplicou em menos de cinco dias, enquanto o número de mortes é quase três vezes maior do que o registrado em 24 de março, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) no Brasil.

Do Mundo-Nipo (MN)
Fontes: UOL Saúde | G1 Bem-Estar | Kyodo News | OMS Brasil.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •