Economia

Conselheiro do premiê japonês apela ao governo que adie a nova alta do imposto

Koichi Hamada afirmou que um aumento agora só prejudicaria a economia do país

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com agências

Um importante conselheiro do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, fez um apelo para que o governo adie a elevação da alíquota do imposto sobre vendas previsto para o próximo ano.  De acordo com a Agência Reuters, Koichi Hamada, professor emérito de Economia na Universidade de Yale e um conselheiro próximo a Abe, falou à jornalistas nesta terça-feira (4), depois de participar do primeiro encontro do comitê que Abe criou no mês passado para aconselhá-lo sobre se deveria ir em frente com o aumento.

Segundo Hamada, o aumento do imposto para 10% só reduziria ainda mais os gastos dos consumidores e prejudicaria a economia. O conselheiro já vinha expondo publicamente suas visões, mas elas se chocaram com a posição assumida pela maioria dos consultores de um comitê especial criado pelo governo.

Esses consultores têm dito que o aumento do imposto deveria ir em frente como planejado para desacelerar a crescente dívida pública japonesa, que tem o dobro do tamanho da economia do país, pior marca do mundo desenvolvido.

“Retirei meu apoio a uma segunda alta do imposto porque a economia não está mostrando qualquer sinal de que ele poderia ocorrer (…) Eu apoiaria esse plano se ele fosse adiado por cerca de um ano e meio”, disse Hamada em declarações divulgadas pela agência Reuters.

Abe deve decidir sobre o aumento até o final deste ano, mas existem especulações de que políticos tentarão adiar o plano depois que o aumento inicial do imposto sobre o consumo em abril passado, de 5% para 8%,  ajudou a empurrar a economia para sua queda mais forte desde a crise financeira global em 2009.

A frágil recuperação desde então tem levantado dúvidas sobre o bom senso de seguir em frente com os planos de um segundo aumento do imposto, conclui a agência Reuters em sua publicação.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •