Economia

Confiança do consumidor japonês recua 1,1 ponto em setembro

A pesquisa do governo aponta que a confiança do consumidor “apresentou pessimismo” em todos os quatro aspectos pesquisados.

A confiança dos consumidores no Japão, bem como de trabalhadores com empregos sensíveis às tendências econômicas, recuou em setembro a um ajuste sazonal de 1,1 ponto, o que representa o primeiro declínio do indicador em dois meses, de acordo com uma pesquisa divulgada ontem pelo Escritório do Gabinete.

O índice da confiança do consumidor entre as famílias compostas por duas ou mais pessoas recuou para 40,6 no nono mês de 2015, depois de subir 1,4 ponto em agosto.

Na pesquisa do governo, os consumidores são questionados sobre as perspectivas relativas à situação de vida para os próximos seis meses. O índice atua como referência para dados sobre gastos dos consumidores.

No período em análise, a confiança do consumidor “apresentou pessimismo” em todos os quatro aspectos pesquisados: percepção geral da economia, crescimento da renda, perspectivas de emprego e se há a intenção de comprar bens duráveis pelos próximos seis meses.

Apesar da piora do indicador, o governo manteve a sua avaliação da leitura anterior, afirmando que “a confiança do consumidor está parada (estagnada)”.

Leituras abaixo de 50 sugerem pessimismo do consumidor, enquanto uma pontuação acima de 50 indica que os consumidores estão esperando melhores condições. O índice não atinge 50 ou mais desde fevereiro de 2006.

Em abril de 2014, quando a taxa de imposto sobre vendas foi elevada em 3 pontos percentuais, para 8%, o índice despencou para 37 pontos, o menor nível desde agosto de 2011. Fonte: MNI News.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.