Economia Notícias

Japão eleva previsão do PIB para crescimento recorde em 2022

©Depositphotos

Caso a previsão se concretize, será o crescimento mais rápido desde o ano fiscal de 2010, quando a economia japonesa cresceu 3,3%.

O Japão atualizou suas projeções de crescimento econômico para o ano fiscal de 2022, que começa em abril. Segundo a agência Reuters, o governo japonês espera que o Produto Interno Bruto (PIB) do país atinja um recorde no próximo ano, mesmo em meio aos riscos da variante Omicron e a restrições de oferta, anunciou nesta quinta-feira (23) o Escritório do Gabinete Japonês.

A projeção de crescimento no ano fiscal de 2022 foi elevada para 3,2%, o que representa 1% de aumento em relação à previsão de crescimento real de 2,2% em uma revisão de meio do ano anunciada em julho passado.

Segundo a Reuters, a melhora significativa na perspectiva de crescimento do PIB japonês foi impulsionada, em grande parte, por um orçamento de estímulo extra recorde aprovado pelo Parlamento esta semana.

Seria o crescimento mais rápido desde o ano fiscal de 2010, quando a economia cresceu 3,3% após a crise financeira global de 2008-2009. Os gastos com estímulo devem elevar o PIB em 1,5% neste ano fiscal e 3,6% no próximo ano fiscal, disseram as autoridades do Gabinete.

Contudo, o governo rebaixou drasticamente as estimativas do PIB real do Japão para 2,6% no atual ano fiscal, que encerra em março de 2022, de 3,7% estimado anteriormente, enquanto a prolongada pandemia de Covid-19 e as restrições de oferta na produção de chips pesam na recuperação.

Dados esses fatores, o governo disse que o retorno da economia japonesa aos níveis pré-pandêmicos será adiado para o final do ano fiscal em março próximo, em relação à previsão anterior de dezembro.

“A economia deu sinais de recuperação, por isso devemos garantir que o momento positivo atual se mova para uma recuperação econômica sustentável”, disse um funcionário do Gabinete a repórteres.

“Ainda não alcançamos o crescimento autônomo, mas estamos fazendo um progresso constante para gerar um ciclo virtuoso de crescimento e distribuição de riqueza,” completou.

As previsões revisadas foram aprovadas pelo gabinete do primeiro-ministro Fumio Kishida na quinta-feira (23). Ele fornecerá a base para o orçamento fiscal de 2022 a ser compilado nesta sexta-feira.

A economia do Japão, a terceira maior do mundo, contraiu 3,6% anualizado no trimestre julho-setembro, após um ressurgimento dos casos de Covid-19, prejudicando o consumo privado que representa mais da metade do PIB japonês.

O Japão ficou atrás de outras nações avançadas ao embarcar na saída do estímulo do modo de crise, mantendo os formuladores de políticas sob pressão para continuar o estímulo fiscal e monetário agressivo.

== Reuters / Tradução e adaptação do Mundo-Nipo (MN)
Foto: Depositphotos