Economia

Vendas no varejo do Japão crescem 2,3% em setembro

É o terceiro mês seguido de alta após uma sequência de quedas nos meses de abril a junho.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As vendas no varejo do Japão em setembro subiram 2,3% ante o mesmo mês do ano anterior, marcando o terceiro mês seguido de alta após uma sequência de quedas nos meses de abril a junho, mostraram dados do governo nesta quarta-feira (29), sinalizando que a demanda dos consumidores está gradualmente melhorando depois do aumento no imposto sobre vendas em abril.

Os números, divulgados pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria, são um sinal encorajador de que as famílias estão começando a gastar novamente. Economistas avaliam que o aumento na taxa sobre consumo, de 5% para 8%, causou um esfriamento na intenção de compra dos japoneses acima do esperado.

Os economistas também culpam o mau tempo incessante nos últimos meses para justificar a falta de ímpeto dos japoneses para as compras.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, deve decidir ainda este ano se haverá um segundo aumento na alíquota do imposto sobre consumo, dessa vez para 10%, a entrar em vigor em outubro do ano que vem. Os dados de julho a setembro é que devem embasar a decisão do premiê e sua equipe econômica. Sinais de recuperação poderiam dar apoio a uma decisão de Abe em favor do aumento do imposto, como previsto.

A melhora no indicador de setembro foi atribuída aos aumentos nas vendas de roupas, alimentos e cosméticos. Até o final de setembro, as vendas no varejo devem totalizar 11,242 trilhões de ienes, conforme informou o ministério.

Considerando-se apenas as vendas nas grandes redes varejistas, houve alta de 0,5% em setembro sobre o mesmo mês do ano anterior, considerando-se o ajuste para a mudança no número de lojas nos período comparado. Foi o segundo mês seguido de alta nesse indicador.

Os números positivos nos meses de setembro, agosto e julho vem após um declínio de 0,6% em junho, recuo de 0,4% em maio e uma forte queda de 4,3% no ano até abril, de acordo com dados revisados do ministério.

(Com Agência Kyodo)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •