Economia Notícias

Produção industrial do Japão recua 1% em dezembro

Maquinas automatas da Fabricante japonesa Yaskawa Foto Yaskawa compressed
©Yaskawa

Produção japonesa recuou mesmo com a melhora da indústria automobilística. Queda foi puxada por declínio na produção de máquinas.

Atualizado em 03/02/2022

A produção industrial do Japão contraiu mais que o esperado em dezembro, registrando queda pela primeira vez em três meses, uma vez que um declínio na produção de máquinas superou um pequeno aumento na produção de automóveis, lançando dúvidas sobre a força da recuperação econômica japonesa, informou a Agência Reuters nesta  segunda-feira (31).

De acordo com dados preliminares divulgados pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão (METI), a produção industrial do país caiu 1% em dezembro em relação ao mês anterior, puxada por um declínio na produção de máquinas de uso geral de fábricas, incluindo equipamentos de fabricação de chips e de motores.

A leitura significa que a produção, que caiu mais rápido do que a queda de 0,8% prevista por economistas em uma pesquisa da Reuters, recuou pela primeira vez em três meses. No mês anterior, a produção ficou estável depois de registrar forte ganho de 4,0% em outubro.

“A produção caiu especialmente entre os fabricantes de bens de capital, provavelmente devido ao forte impacto da escassez de chips”, disse Takeshi Minami, economista-chefe do Instituto de Pesquisa Norinchukin.

“Isso sugere que seu impacto está aumentando, embora o foco tenha sido na indústria automobilística”, concluiu.

Produção de automóveis

As montadoras foram forçadas a reduzir a produção mesmo com a recuperação da demanda em mercados-chave, como a China, enquanto também tiveram que lidar com a crescente demanda de semicondutores em empresas de eletrônicos.

Os dados mostraram que o crescimento da produção de automóveis desacelerou para 1,5% em relação ao mês anterior em dezembro, muito mais fraco do que o aumento de 43,7% em novembro e um salto de 15,9% em outubro.

Algumas empresas da indústria automobilística resistiram à competição pelo fornecimento de chips melhor do que outras, disse um funcionário do governo.

“As compras estão aumentando, mas a situação é diferente de empresa para empresa”, disse um funcionário do METI durante a divulgação dos dados, segundo a Reuters.

Previsão das fábricas

Uma pesquisa conduzida pelo METI mostra que os fabricantes japoneses estimam que a produção no país cresça 5,2% em janeiro e 2,2% em fevereiro.

As previsões não incluem cortes de produção feitos após o prazo da pesquisa de 10 de janeiro, disse o funcionário.

Riscos e perspectivas

A terceira maior economia do mundo deve crescer 4,5% em termos anualizados no trimestre atual, mostrou uma pesquisa da Reuters neste mês, mas alguns economistas alertam sobre riscos negativos para as projeções otimistas.

O crescimento do primeiro trimestre enfrenta um impacto nos gastos privados devido à disseminação da Covid-19 e ao declínio na produção de carros, disse Yoshiki Shinke, economista-chefe do Dai-ichi Life Research Institute, segundo a Reuters.

Veja os dados completos da produção japonesa no site do METI.

== Mundo-Nipo (MN)