Esportes

Japão perde para o México em amistoso na Áustria

Neblina tomou conta do Amistoso na Áustria | ©Kyodo

Japão desperdiçou várias chances no 1º tempo e, em meio a densa neblina, foi punido na etapa final com 2 gols em menos de 5 minutos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A seleção japonesa perdeu hoje para o México em jogo amistoso na cidade de Graz, na Áustria. A derrota veio após uma atuação convincente e um teste positivo para o sistema de três zagueiros no amistoso contra o Panamá, na última sexta-feira. 

Com mudanças na escalação e no sistema tático, os Samurais Azuis realizaram um primeiro tempo promissor, mas acabaram engolidos no segundo tempo em meio à neblina que tomou conta do estádio e terminou com uma derrota por 2×0, com gols de Raul Jiménez e Hirving Lozano.

O técnico Hajime Moriyasu trocou nove titulares em relação ao time que venceu o Panamá por 1×0. Só o zagueiro e capitão Maya Yoshida e o volante Gaku Shibasaki continuaram no onze inicial dos Samurais Azuis.

A formação também mudou, do 3-4-2-1 de volta para o 4-4-2 que tem sido o padrão na era Moriyasu. Na El Tri, o argentino Gerardo “Tata” Martino também mexeu bastante e só manteve cinco titulares do time que derrotou a Coreia do Sul por 3×2 no sábado passado.

Primeiro tempo

Apesar dos primeiros dez minutos com domínio mexicano na posse de bola, só o Japão criou chances no primeiro tempo. Em um chute de longe de Genki Haraguchi, depois com Musashi Suzuki recebendo de frente para o gol e com um chute cruzado de Junya Ito, foram três oportunidades claras para abrir o placar e três grandes defesas de Guillermo Ochoa, veterano arqueiro de 35 anos.

O Japão fez um primeiro tempo com intensidade surpreendentemente alta para um amistoso, enquanto o México cometia erros simples e não ameaçava.

Segundo tempo

De forma parecida com o amistoso contra a Coreia do Sul, a seleção mexicana acordou no segundo tempo e começou a pressionar, levando perigo à meta de Daniel Schmidt, onde fez dois gols em um intervalo de apenas cinco minutos e assim decidindo a partida.

Ao mesmo tempo em que caiu sobre o estádio uma neblina tão densa que muitas vezes não era possível nem ver a bola, o futebol da seleção japonesa sumiu. A defesa, que até então se comportava bem e vinha de três jogos consecutivos sem sofrer gol, desmoronou nesse curto intervalo, principalmente o mais veterano, Yoshida, que falhou nos dois gols, assim como o ataque, que não se encontrou nem com as várias substituições.

Não resta dúvida que o Japão, atual 27º no ranking, da Fifa, ainda está um nível abaixo do México, que é o 11º colocado e sonha até em ser cabeça de chave na Copa do Mundo de 2022.

Assim, a seleção japonesa termina 2020 com apenas quatro jogos disputados, com duas vitórias (1×0 Costa do Marfim e 1×0 Panamá), um empate (0x0 Camarões) e uma derrota (0x2 México).

A próxima data da Fifa é só em março de 2021, quando espera-se que os jogos das Eliminatórias Asiáticas possam voltar a ser disputados. O Japão ainda tem quatro confrontos antes da fase final, contra Mianmar (casa), Mongólia (fora), Tadjiquistão (casa) e Quirguistão (casa).

Mundo-Nipo (MN)
Fontes: Globo Esporte – ge | Kyodo News.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •