Meio ambiente e Energia Meteorologia

Aumento na rotina de terremotos obriga Japão a inspecionar vulcão perto de Tóquio

O número de terremotos originados perto da superfície do Monte Hakone tem aumentado desde 26 de abril.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com Agências

O aumento na rotina de terremotos levou a Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês) a inspecionar um vulcão perto de Tóquio. Nesta segunda-feira (4), especialistas da JMA foram até a encosta norte do Monte Hakone, na província de Kanagawa, a menos de 100 km da capital japonesa, informou a emissora pública ‘NHK’.

Especialistas analisaram cuidadosamente a temperatura do vapor termais na região, bem como a intensidade da pressão dos vapores expelidos.

Em uma coletiva após a inspeção, os especialistas explicaram que o número de terremotos originados perto da superfície da montanha tem aumentado desde 26 de abril, assim como a força do vapor das termas. Eles alertaram que gases vulcânicos podem ser expelidos de maneira abrupta na área próxima ao vale.

Um dos especialistas disse a NHK que a temperatura do vapor não estava particularmente alta em qualquer área, apesar de sua pressão estar mais forte que o comum em um ponto específico.

A inspeção acontece dois dias após um terremoto de magnitude 5,9 na escala Richter no Mar do Pacífico, ao sul de Tóquio, levar a JMA a emitir alertas de tsunami para ilhas japonesas. O tremor, mesmo considerado de baixa intensidade, gerou uma série de pequenas ondas nas ilhas Izu e Ogasawara, localizadas ao sul da capital japonesa.

O Monte Hakone fica perto da maior montanha do Japão, o Monte Fuji. Nele há uma cratera criada durante a última erupção, há 3 mil anos. Hoje, a montanha é uma zona vulcânica ativa com inúmeras saídas de vapores sulfurosos e piscinas termais.

Atualmente, o monte é um dos destinos mais populares entre os turistas, principalmente por abrigar diversas onsen (águas termais), além de proporcionar uma magnífica vista para o Monte Fuji.

Em razão de seus vários atrativos, a montanha normalmente está repleta de visitantes, e um terremoto nas proximidades pode ser catastrófico. De acordo com a JMA, “um tremor de maior intensidade, a partir de 7 graus, nas proximidades pode provocar uma erupção mais intensa dos vapores no monte, ou até mesmo uma erupção vulcânica”. A preocupação maior da agência é que o monte atinge o pico de visitação nesta época do ano, na transição das estações primavera-verão.

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •