Meio ambiente e Energia

Pesquisadores do Japão, China e Coreia do Sul retomam estudo sobre poluição do ar

Pesquisadores do Japão, China e Coreia do Sul retomaram um estudo sobre partículas minúsculas de poluição no ar, chamadas PM2,5.

Do Mundo-Nipo

Pôr do sol com camada de poluição sobre Xangai (Foto: Wikimedia Commons)

Pôr do sol com camada de poluição sobre Xangai (Foto: Wikimedia Commons)

Pesquisadores do Japão, China e Coreia do Sul retomaram um estudo sobre partículas minúsculas de poluição no ar, chamadas PM2,5.

Pesquisadores do Centro de Ciência Ambiental, em Saitama, no Japão, e os seus homólogos da China e Coreia do Sul, lançaram um estudo conjunto no ano passado, uma vez que a poluição do ar na China piorou.

Eles retomaram o trabalho nesta quarta-feira (08) e pretendem monitorar os níveis de radiação e composição simultaneamente em Saitama, Pequim, Xangai e Jeju durante o inverno e verão.

No ano  passado, os cientistas de Saitama encontraram baixos níveis de neodímio, uma terra rara, no ar da cidade. O Japão não minera neodímio.

Os pesquisadores também descobriram que os níveis de neodímio em Saitama aumentaram após as leituras subirem em Pequim.

Uma das maiores minas do mundo, 600 km a noroeste de Pequim, produz minerais de terras raras, cuja composição é semelhante à do ar em Pequim.

Os cientistas estão levantando a hipótese de que as terras raras da mina estão atingindo a Coréia do Sul e Japão através de Pequim.

As informações são da rede NHK.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.