Economia Meio ambiente e Energia

Gastos do Japão com crise nuclear já ultrapassam US$ 107 bilhões em 3 anos

Acredita-se ainda que os custos totais sejam muito mais altos do que os estimados.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Três anos depois do terremoto e tsunami que danificaram o complexo nuclear Fukushima Daiichi em março de 2011, estima-se que os custos totais para lidar com os danos ultrapassem o montante de US$107 bilhões, de acordo com a emissora pública NHK, que obteve a cifra depois de somar as estimativas mais recentes divulgadas pelo governo e pela operadora da usina, a Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco, na sigla em inglês).

Segundo informou a NHK nesta terça-feira (11), os custos incluem US$ 24 bilhões para a descontaminação de áreas no entorno da usina e US$ 11 bilhões para a construção de instalações temporárias para a estocagem de resíduos radioativo e entulhos resultantes dos destroços após o terremoto e tsunami.

Além disso, US$ 19 bilhões estão destinados para o desmantelamento da usina e o descarte de água contaminada. A Tepco estima que os gastos com compensações passem dos US$ 48,5 bilhões, detalhou a NHK.

Acredita-se ainda que os custos totais sejam muito mais altos do que os estimados. Isso se deve ao fato de que os atuais números não incluem os custos para o descarte final dos dejetos derivados de operações de limpeza, além de gastos com profissionais contratados pelo governo para lidar o desastre desde seu início até os dias atuais.

(Do Mundo-Nipo com informações da Rede NHK)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •