Meio ambiente e Energia

Governo de Fukushima restringe comércio de plantas silvestres comestíveis

Foram detectados altos níveis de radiação em sete variedades de plantas.

Do Mundo-Nipo

O governo da província japonesa de Fukushima ordenou restrições ao transporte e comércio de sete variedades de plantas silvestres comestíveis devido ao nível de radiação que ainda persiste em algumas espécies.

Na terça-feira (14), fiscais da área de saúde detectaram níveis de radiação acima do limite de segurança estabelecido pelo governo central, de 100 bequeréis por quilograma.

Os testes mostraram contaminação de 700 becquerels na espécie ‘fiddleheads’, 430 becquerel em algumas variedades de samambaia e 460 becquerel no nardo japonês.

Das 383 amostras submetidas a análises na atual temporada, 16 excederam o limite de segurança, ou seja, 4,2% do total.

Entretanto, eles afirmam que houve uma queda na proporção de amostras com radiação elevada em relação aos anos anteriores. Segundo dados do governo, a queda foi de 11,4% no ano passado, e de 19,5% em 2012.

Segundo o governo local, os níveis elevados são atribuídos às substâncias radioativas ainda remanescentes na superfície das montanhas.

Especialistas afimam que o nível de radiação continua alto em diversas áreas. Além das cidades que foram evacuadas após o desastre nuclear na usina Fukushima Daiichi, em março de 2011, as florestas próximas à danificada instalação ainda registram níveis de radiação elevados.

(Do Mundo-Nipo com informações da NHK News e Agência Kyodo)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.