Meio ambiente e Energia

Japão mantém alerta de erupção em vulcão perto de usina nuclear reativada

A probabilidade de ocorrer uma erupção em grande escala do vulcão Sakurajima aumentou significativamente.

Do Mundo-Nipo

A Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês) manteve o alerta de uma possível e eminente erupção do vulcão Sakurajima, localizado no sul do país e a 50 km de distância da usina nuclear de Sendai, que teve um de seus reatores reativado na semana passada.

No sábado (15), a agência japonesa elevou o nível de alerta para 4 (em uma escala de 1 a 5), o que significa que os habitantes devem ficar preparados para uma evacuação. “Agora a probabilidade de uma erupção em grande escala no monte Sakurajima é muito forte”, alertou a Agência, pedindo prudência aos mais de 4.000 moradores da região.

Diante do aumento de atividade sísmica na região, o organismo oficial manteve o nível de alerta e pediu nesta segunda-feira às localidades próximas ao vulcão a permanecerem preparadas. A agência informou ainda que registrou no sábado mais de mil movimentos tectônicos, alguns perceptíveis para as pessoas, e, embora a atividade tenha diminuído, no domingo ocorreram mais de 70 destes tremores nas proximidades do vulcão.

As advertências afetam os pequenos municípios de Arimura e Furusato, situados a cerca de 3 quilômetros de duas das crateras do vulcão e onde vivem pouco mais de 70 pessoas divididas em cerca de 50 casas. Todos eles permanecem hoje em refúgios habilitados no sábado pelas autoridades locais.

A agência japonesa também alertou do perigo para as áreas residenciais da queda de grandes rochas e de fluxo piroclástico (nuvem de gases e rocha vulcânica). Advertiu ainda para a possibilidade de que as explosões de uma erupção possam quebrar as janelas dos imóveis mais próximos.

O vulcão se situa diante da cidade litorânea de Kagoshima, localizada na província homônima, na ilha de Kyushu, e onde se encontra a central nuclear de Sendai, cujo reator número 1 foi religado na terça-feira (11), depois de mais de quatro anos do acidente da usina de Fukushima, devastada pelo tsunami de 11 de março de 2011, o que resultou no fechamento de todas as centrais nucleares do país desde setembro de 2013.

Embora a Companhia de Energia Elétrica de Kyushu (Kyushu Electric Power), operadora da central de Sendai, tenha minimizado a importância do anúncio no sábado passado ao considerar que uma erupção não afetará o normal funcionamento da unidade, as atenções seguem redobradas já que a Agência teme por uma erupção em grande escala do vulcão.

Sakurajima, uma montanha no sul da ilha de Kyushu, é um dos vulcões mais ativos do Japão e entra em erupção quase constantemente. Desde 2009, o vulcão registra entre 500 e 1000 pequenas erupções todos os anos. A agência, no entanto, alerta que há grande possibilidade de ocorrer por esses dias uma erupção em grande escala, maior que a registrada em agosto de 2013, cujas cinzas cobriram grande parte de Kagoshima e áreas próximas.

(Com informações das agências EFE e Kyodo)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.