Meio ambiente e Energia

Japão reporta 47 toneladas de plutônio

Houve um aumento de cerca de 2,9 toneladas na comparação com o ano anterior.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

Até o final de 2013, o Japão possuía cerca de 47,1 toneladas de plutônio dentro e fora do país, o que reflete um aumento no estoque de cerca de 2,9 toneladas na comparação com o ano anterior, informou nesta quarta-feira (17) o Escritório do Gabinete Japonês.

 

Plutônio (Foto: Creative Commons)

Japão defende uma política de reciclagem de combustível nuclear (Foto: Creative Commons)

 

Foram recentemente adicionados 2,3 toneladas geradas através do reprocessamento de combustível terceirizado para a Grã-Bretanha. Destes, o Japão não tinha relatado 640 kg à vigilância global para ser utilizada. Embora tenha sido carregado em um reator comercial, o país enfrentou severas críticas.

Japão defende uma política de reciclagem de combustível nuclear, segundo a qual o plutônio extraído por reprocessamento de combustível de urânio convencional é consumido por reatores existentes na forma de combustível MOX (óxido misto), utilizado em muitos motores.

O MOX é um combustível nuclear feita de plutônio e urânio empobrecido. Combustível MOX contém dióxido de urânio (UO2) e dióxido de plutónio (PuO2).

Sua viabilidade, no entanto, permanece incerta desde a crise nuclear Fukushima 2011, que aumentou as preocupações públicas sobre o uso da energia nuclear.

== Kyodo

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.