Meio ambiente e Energia

Poluição ultrapassa o padrão em 84% dos postos de monitoramento no Japão

Os níveis das partículas PM 2,5 excederam o padrão estabelecido pela OMS em 413 pontos de monitorização do país.

Do Mundo-Nipo com Agências

O Ministério do Meio Ambiente do Japão informou que a concentração de um poluente do ar conhecido como partículas PM 2,5, as menores e mais prejudiciais para a saúde, ultrapassaram o nível padrão em mais de 80% dos postos de monitoramento no país durante o ano fiscal encerrado em março do ano passado, informou a emissora pública NHK.

Entre abril de 2013 e março de 2014, técnicos do ministério analisaram dados fornecidos por 492 postos de monitoramento. Segundo eles, os níveis das partículas PM 2,5 excederam o padrão estabelecido pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 413 pontos de monitorização, ou seja, 84% do total.

A equipe de especialistas do ministério atribui os resultados a uma crescente ocorrência de nevoeiro e fumaça fotoquímica contendo matéria particulada 2,5 durante o verão. A concentração também aumentou no inverno, estação em que ventos demasiadamente fracos não dispersaram os poluentes do ar.

Segundo eles, a partícula PM 2,5 é umas das mais nocivas à saúde entre todos os poluentes do ar, podendo causar diversas enfermidades, como asma e bronquite, por exemplo. “Proveniente da China, o poluente do ar mistura-se a gases de exaustão de veículos no Japão”, disseram.

Segundo a pasta, para manter-se saudável, a população não deve se expor a mais do que uma média de 35 microgramas diárias por metro cúbico ou a uma média anual de 15 microgramas.

Japão promete reduzir emissões de gases
Em abril, o Japão prometeu reduzir as emissões de gases-estufa em 20% entre 2013 e 2030 antes da cúpula sobre as mudanças climáticas que acontecerá no fim do ano em Paris.

O governo provavelmente anunciará seu novo objetivo na cúpula do G7 em junho, na Alemanha, segundo informações do jornal econômico “Nikkei”.

Por sua vez, a agência de notícias “Kyodo” disse que Tóquio fixará um objetivo de reduzir as emissões de gases-estufa “em ao menos 20% até 2030, a partir dos níveis de 2005”.

Um total de 33 países apresentaram seus planos para reduzir suas emissões no fim do mês passado por ocasião da conferência COP21, que será realizada em dezembro em Paris.

Em conferências anteriores sobre mudanças climáticas, Tóquio havia se comprometido a reduzir sua emissão em 25% até 2020 em relação aos níveis de 1990. Mas este objetivo ficou reduzido a 3,8% em relação aos níveis de 2005 depois do desastre nuclear de Fukushima.

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.