Meio ambiente e Energia

Tepco conclui transferência do primeiro lote de combustível nuclear de Fukushima

A piscina armazena unidades de combustível, que precisam ser transferidos com extrema cautela devido ao alto nível de radiação.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

A Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco), operadora da usina nuclear Fukushima Daiichi, informou nesta sexta-feira (22) que concluiu a transferência do primeiro lote de barras de combustível nuclear da piscina de armazenamento no prédio do reator 4 para outro edifício mais estável.

 

Piscina de combustível nuclear na usina Fukushima Daiichi (Foto: Kyodo)

Os trabalhadores estão usando um recipiente especial para transporte do combustível armazenado na piscina, que contém 1.533 unidades de combustível. (Foto: Kyodo)

 

“Todos os conjuntos de combustível foram colocados no rack de armazenamento, o que significa que o primeiro trabalho de transferência de combustível efetivamente terminou”, disse Noriyuki Imaizumi, um funcionário da Tepco, durante uma conferência de imprensa.

Depois analisar o fluxo de trabalho, que iniciou na segunda-feira (18), a operadora irá segui em frente para recuperar o próximo lote de combustível a partir da piscina.

O reator 4 sofreu uma explosão de hidrogênio quando foi atingido pelo tsunami de março de 2011.

Os trabalhadores estão usando um recipiente especial para transporte do combustível armazenado na piscina, que contém 1.533 unidades de combustível dos quais 1.331 são altamente radioativos. O resto das unidades não são utilizadas.

A Tepco decidiu remover primeiro as unidades não utilizadas pela maior facilidade, uma vez que as mesmas não libertam altos níveis de radiação e calor.

O trabalho de remoção requer extrema cautela, pois qualquer dano às unidades poderia liberar radiação de alto nível.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •