Meio ambiente e Energia Notícias

Empresas no Japão terão que reduzir oferta de 12 produtos plásticos em 2022

©Dreamstime

Medida visa reduzir o lixo plástico, promover a reciclagem, combater a poluição marinha e a poluição do ar proveniente de indústrias.

O governo do Japão anunciou que varejistas e empresas operadoras de serviços no país serão obrigadas a reduzir o fornecimento de 12 itens de plásticos descartáveis aos seus clientes, tais como colheres e canudos, a partir de abril próximo. Segundo o governo, a medida tem como principal objetivo promover a reciclagem e combater a poluição marinha, informou o site Kyodo News, da Agência Kyodo.

A medida é baseada na legislação que foi promulgada em junho último para reduzir o lixo plástico em restaurantes e lojas de varejo. Os operadores comerciais podem escolher entre medidas, incluindo cobrança pelos itens e troca por produtos recicláveis.

Em 2018, Japão adotou uma nova legislação para eliminar a dependência do plástico| Reprodução/BBC

Os itens de plástico reciclados também incluem garfos, facas, pentes, escovas de dente, toucas de banho e cabides. As empresas que fornecem esses itens em grande quantidade, como lojas de conveniência, hotéis, lavanderias e empresas de entrega de pizza, serão afetadas pela medida.

O Ministério do Meio Ambiente e o Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão vão elaborar portarias neste outono, após ouvir a opinião pública sobre a medida.

Os operadores serão solicitados a adotar novas práticas, como dar pontos aos clientes que se recusarem a aceitar os itens, bem como introduzir produtos reutilizáveis ​​e tornar padrão “perguntar aos clientes se eles realmente precisam dos itens de plástico”.

As empresas que não atenderem ao novo requisito serão orientadas ou solicitadas a melhorar suas práticas de atendimento aos clientes.

Produção de lixo plástico

O Japão é o segundo maior produtor do mundo de resíduos plásticos per capita, só atrás dos Estados Unidos, e até bem pouco tempo quem mais recebia esse lixo era a China. Apesar de contar com um desenvolvido sistema de separação e reciclagem.

Em 2016, o Japão gerou 8,99 milhões de toneladas de lixo plástico, sendo que 1,38 milhão foi exportada para reciclagem ou incineração (80% para a China) e outros 0,69 milhão foram reciclados internamente, de acordo com dados do Instituto de Gestão do Plástico, organização da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD).

Dados oficiais, segundo a agência EFE, indicam que pouco mais de 2 milhões de toneladas de resíduos plásticos recolhidos no Japão são reutilizadas de alguma forma, mas organizações como o Greenpeace afirmam que esse número inclui tanto materiais reciclados quanto os que vão para incineradoras e, consequentemente, emitem gases poluentes.

== Mundo-Nipo (MN)