Economia Notícias

Japão prevê crescimento recorde para o ano fiscal de 2021

©Stockvault

Se a expansão econômica for consolidada, será a maior desde que os dados se tornaram comparáveis ​​no ano fiscal de 1995.

O governo do Japão elevou na sexta-feira sua previsão de crescimento econômico para o ano fiscal de 2021, estimando um recorde de 4,0%, esperando que seu mais recente pacote de estímulo leve a economia de volta ao nível pré-pandemia, informou hoje a Kyodo News.

O Escritório do Gabinete atualizou a projeção para o ano que começa em abril, de um crescimento de 3,4% na estimativa anterior, em julho. A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico e o Fundo Monetário Internacional preveem que o Japão crescerá 2,3% em 2021 em uma estimativa divulgada no início deste mês e em outubro, respectivamente.

Se a estimativa for consolidada, a expansão econômica para o próximo ano fiscal será a maior desde que os dados se tornaram comparáveis ​​no ano fiscal de 1995, disse um funcionário do governo em uma coletiva de imprensa.

Os gastos públicos com a implementação do pacote de políticas de 73,6 trilhões de ienes (US$ 710 bilhões), que o gabinete do primeiro-ministro Yoshihide Suga aprovou na semana passada para ajudar os setores afetados pelo novo coronavírus, “apoiarão a economia e impulsionarão a demanda privada, como despesas de capital” no próximo ano fiscal , disse o funcionário.

Ele acrescentou que o Produto Interno Bruto real anualizado do país no período de janeiro a março de 2022, o último trimestre do ano fiscal de 2021, seria quase o mesmo que os 549 trilhões de ienes registrados no período de outubro a dezembro de 2019, antes do surgimento do vírus.

Para o ano fiscal de 2020, o Gabinete do Governo estimou que o PIB do Japão provavelmente encolherá 5,2%, o pior já registrado, disse o funcionário, A estimativa anterior, em julho, previa uma contração de 4,5%.

O funcionário citou a retração “maior do que o esperado” do PIB de 29,2% em termos reais anualizados no período de abril a junho em razão do estado de emergência decretado pelo governo, que durou de abril a maio, bem como um recente ressurgimento de casos de infecção por vírus, como um dos principais motivos para o rebaixamento .

O governo projeta que o consumo privado, que responde por mais da metade da economia japonesa, cresça 3,9% no ano fiscal de 2021, abaixo do aumento previsto anteriormente de 4,1%. Estima-se que as despesas de capital aumentem 2,9%, também abaixo da previsão anterior de crescimento de 3,9%.

Na última pesquisa mensal do Centro de Pesquisa Econômica do Japão, economistas do setor privado estimaram que o PIB do Japão se expandirá no ano fiscal de 2021 para 3,42% em média.

Em termos nominais, ou não ajustados pela inflação, o governo previu que a economia provavelmente crescerá 4,4%, para 559,5 trilhões de ienes, a partir da previsão de julho de uma expansão de 3,5%.

A projeção será usada como base para as estimativas de receita tributária do governo ao compilar seu projeto de orçamento para o próximo ano fiscal. O Gabinete aprovará na segunda-feira o plano de gastos, que deve totalizar cerca de 106,61 trilhões de ienes, de acordo com fontes do governo.

Mundo-Nipo (MN)
Fonte: Kyodo News.

Resumo: Se a estimativa for consolidada, a expansão econômica será a maior desde que os dados se tornaram comparáveis ​​no ano fiscal de 1995.