Política

Três navios chineses violam águas territoriais do Japão

Ao serem advertidos, os militares chineses disseram que “seria prudente que a guarda costeira japonesa não os incomodassem”.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

Três embarcações da Guarda Costeira da China navegaram águas territoriais do Japão nesta sexta-feira (3), ao largo das ilhas Senkaku, no Mar da China Oriental, informou a Guarda Costeira Japonesa.

 

Ilhas-Senkaku (Imagem: Edição de arte Mundo-Nipo)

As ilhas são administradas pelo Japão e reivindicadas por China e Taiwan (Imagem: Edição de arte Mundo-Nipo)

 

A embarcações invadiram o mar ao largo de Minami-kojima, uma das ilhotas que fazem parte do pequeno arquipélago de Senkaku. Esta inserção eleva para 24 o número de vezes em que navios do governo de Pequim violaram águas japonesas, desde o início deste ano.

Trata-se da primeira invasão no mês, antes desta, a última aconteceu no dia 20 de setembro, quando navios militares chineses foram avistados nas mesmas proximidades.

De acordo com o relatório da Guarda Costeira, um de seus navios de patrulha emitiu um aviso pedindo aos três navios, identificados como o Haijing 2113, 2146 e 2350, para abandonarem o território. A resposta transmitida em japonês pelos chineses teria sido “hostil”, na qual alegaram que as águas em questão pertenciam a China, portanto, seria “prudente que a guarda japonesa não os incomodassem”.

Mediante a isto, o chefe do Escritório de Assuntos Asiáticos e da Oceania do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão enviou um protesto formal à Embaixada da China em Tóquio.

As ilhotas desabitadas são administradas pelo Japão e reivindicadas por China e Taiwan, que eles chamam de Diaoyu e Tiaoyutai, respectivamente.

== Kyodo

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.