Economia Política

Japão reforça cooperação de defesa e comércio com Nova Zelândia

O premiê neozelandês John Key deu seu total apoio a nova política de defesa do Japão.

Do Mundo-Nipo

Shinzo Abe se encontra com John Key na Nova Zelândia (Foto: Kyodo)

Os líderes reiteraram ainda o compromisso de uma rápida conclusão das negociações de livre comércio (Foto: Kyodo)

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, se reuniu nesta segunda-feira (horário local) com o premiê neozelandês John Key. O encontro é parte de uma viagem do premiê japonês por três países na Oceania em vista de fortalecer a cooperação em segurança e assuntos econômicos com os líderes da região.

Abe, que é o primeiro-ministro japonês a visitar o país em 12 anos, explicou a Key a decisão de seu governo de reinterpretar a Constituição pacifista do Japão para permitir ao país exercer o chamado direito de “autodefesa coletiva”.

O premiê descreveu como a nova política permitirá que o Japão desempenhe um papel mais efetivo na concretização da paz e estabilidade na região, o que foi amplamente apoiado por Kei.

Ambos os líderes concordaram em reforçar os intercâmbios de defesa, e estudar a possibilidade de um acordo para permitir que as Forças de Autodefesa do Japão e militares da Nova Zelândia troquem fornecimento de água e combustível durante desastres e outras emergências.

Os líderes reiteraram ainda o compromisso de uma rápida conclusão das negociações do Tratado de Livre-Comércio (TLC), conhecido como Parceria Transpacífico (TPP).

Na conferência de imprensa conjunta após a reunião, em Auckland, Abe disse que Nova Zelândia e Japão são parceiros que compartilham valores básicos, destacando que ele e Key reafirmaram o compromisso de cooperar em questões regionais e globais.

Abe também disse que estaria explicando a decisão de seu Conselho de Ministros sobre a “legítima defesa coletiva” para outros países, incluindo os vizinhos do Japão.

O líder da terceira maior economia do mundo deve visitar Christchurch para prestar suas homenagens aos que morreram em um forte terremoto há três anos – 28 japoneses estavam entre as 185 vítimas.

Após sua visita à Nova Zelândia, Abe visitará Austrália e Papua Nova Guiné. A região da Oceania assumiu maior importância estratégica para o Japão. O líder japonês viajará para a Austrália no final do dia, onde se encontrará com o primeiro-ministro Tony Abbott, na terça-feira (8). Abe discursará no Parlamento da Austrália, no que será o primeiro de um premiê japonês.

O regresso de Abe ao Japão está programado para o próximo sábado.

(Com informações da Agência Kyodo e NHK News)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.