Sociedade

Príncipe e princesa Akishino participam de eventos na Argentina

O casal esteve com a presidente argentina, Cristina Fernández, na sede do governo do país.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Depois de passar pelo Peru como parte de uma viagem oficial de 12 dias à América do Sul, o príncipe e a princesa Akishino chegaram à Argentina para comemorar os 50 anos de um acordo bilateral de imigração entre o governo japonês e argentino, informou a imprensa japonesa.

 

Príncipe e princesa Akishino (Foto: Governo Argentino/Distribuição)

O casal esteve com a presidente argentina, Cristina Fernández, na sede do governo (Foto: Governo Argentino/Distribuição)

 

A viagem, que teve início no dia 25 de janeiro, começou no Peru, país com o qual o Japão celebrou, em 2013, 140 anos de relações diplomáticas.

O primeiro dia oficial do príncipe e a princesa Akishino na Argentina aconteceu na sexta-feira (31), quando o casal participou de uma cerimônia na residência oficial do embaixador japonês na capital do país, Buenos Aires.

No sábado (1), a presidente argentina, Cristina Fernández,  recebeu o casal na sede do governo.

Durante a estada em Buenos Aires, os príncipes japoneses estão programados para reunirem-se com funcionários nacionais e representantes da comunidade japonesa na Argentina, além de outros eventos.

Esta é a segunda visita do príncipe Akishino à Argentina depois da realizada  em 1998, no âmbito do centenário do estabelecimento das relações bilaterais.

O príncipe Akishino é o segundo filho do imperador Akihito e da imperatriz Michiko e, atualmente, o segundo na linha de sucessão ao Trono do Crisântemo, posição que ocupa desde a morte de seu avô paterno, o Imperador Showa.

O primeiro na linha de sucessão é o príncipe herdeiro Naruhito, primeiro filho do casal imperial e irmão mais velho do príncipe Akishino.

Confira imagens do casal na argentina:

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •