Notícias Sociedade

Tigre ataca três tratadores em parque safári no leste Japão

©Twitter / Nasu Safari Park

Uma tratadora teve a mão arrancada pelo tigre de Bengala de 2 metros e 150 quilos. O incidente aconteceu no Nasu Safari, em Tochigi.

Um tigre atacou três tratadores em um parque safári no leste do Japão na última quarta-feira, com um deles sofrendo ferimentos graves ao ter a mão arrancada pelo animal, informou a Kyodo News.

A polícia está investigando se houve alguma falha em manter o animal no Parque Nasu Safari, na província de Tochigi, depois que seu operador disse não ter confirmado se o tigre estava em seu cercado no dia anterior.

O parque não divulgou a identidade das pessoas envolvidas no incidente, mas a imprensa japonesa relata que as vítimas foram duas tratadoras, de 22 e 26 anos, e um tratador de 24 anos.

Tigre de bengala no Nasu Safari Park | Foto: Twitter / Nasu Safari Park

Uma das tratadoras foi mordida em várias partes do corpo por um tigre de Bengala de 10 anos, que tem cerca de 2 metros de comprimento e pesa 150 quilos, informou a polícia. A terceira vítima, um tratador do sexo masculino, ficou ferido na nuca.

Por sua vez, a tratadora que perdeu a mão direita foi transportada por um helicóptero de emergência médica. Os outros dois também foram levados ao hospital.

O incidente ocorreu por volta das 08h30 de quarta-feira (20h30 de terça-feira no Brasil), horário em que eles se preparavam para o serviço do dia.

De acordo com a operadora do parque, o tigre não estava em seu recinto cercado como esperado. O grande felino estava no corredor que leva a uma área de exposição quando encontrou os tratadores e os atacou.

Um executivo do parque disse no início do dia que um dos tratadores teve que entrar em um espaço onde o tigre deveria soltá-lo devido a problemas com parte das portas, o que levantou suspeitas de uma possível má gestão do parque.

De acordo com um manual do parque, os tratadores devem verificar se a cerca da jaula do tigre está fechada depois que ele for levado para dentro, após o término da exposição. Mas a cerca não foi verificada na terça-feira, e o tigre estava no corredor na manhã seguinte, disse a operadora à agência Kyodo.

Por causa do incidente, o Parque Nasu Safari decidiu fechar suas portas para visitação nesta quinta-feira.

O parque é praticamente um zoológico a céu aberto, onde os animais, em sua maioria, andam livres em locais que imitam seu habitat natural, mas cada espécie tem sua área de preservação. Ele abriga cerca de 700 animais de 70 espécies, incluindo elefantes e girafas, oferecendo passeios em ônibus especializados e para visitantes em seus próprios carros.

Ataques anteriores

Não é a primeira vez que animais atacam funcionários no Parque Nasu Safari. Em 1997 e 2000 também houve incidentes envolvendo tratadores sendo atacados por leões.

== Mundo-Nipo (MN)
Com Kyodo News.