Notícias Sociedade

Sonny Chiba, ator japonês de artes marciais, morre de Covid-19

©Yahoo! Japan

Sonny atuou em vários filmes de ação, incluindo “Kill Bill”. O ator era faixa preta em karatê, ninjutsu, kempo, judô e kendo.

Sonny Chiba, astro japonês de filmes de artes marciais que ficou conhecido no ocidente por “Kill Bill – Volume 1”, morreu na quinta-feira (19) em um hospital em Tóquio por complicações causadas pela Covid-19, aos 82 anos, informou a assessoria de imprensa do ator, segundo a Kyodo News.

Quando contraiu o novo coronavírus no final de julho, Sonny inicialmente ficou em casa, mas foi hospitalizado na província de Chiba, perto da capital japonesa, em 8 de agosto. O ator não havia sido vacinado, disse a assessoria.

Sadaho Maeda, nome verdadeiro do ator, nasceu em 1939 na província de Fukuoka, no sudoeste do Japão. Como ator, ele adotou o nome artístico de Shinichi Chiba, com o qual atuou em filmes como “Bodigaado Kiba” (1973), seu primeiro no gênero de artes marciais.

Graças a uma versão dublada de “Gekitotsu! Satsujin ken” (The Street Fighter), em 1974, ficou conhecido do público americano. Ele foi o fundador da distribuidora americana New Line Cinema, Robert Shaye, quem completou seu nome artístico com o “Sonny”, que durou até hoje.

Com centenas de créditos no cinema e na TV, Chiba foi homenageado por Quentin Tarantino em “Kill Bill: Volume 1” (2003). No filme, ele foi escalado para interpretar o artesão de espadas Hattori Hanzo, uma referência a seu personagem na série “Kage no Gundan”. Além disso, ele foi o instrutor das cenas de luta de “Kill Bill”.

Apaixonado por artes marciais, o ator era graduado faixa preta em karatê, ninjutsu, kempo, judô e kendo.

Seu trabalho perdurou entre o público estrangeiro, diretores de cinema e atores consagrados como Keanu Reeves, que elogiou os filmes de ação de Chiba quando os dois se conheceram durante um evento promocional. O astro de kung-fu de Hong Kong, Jackie Chan, também era fã de Sonny.

Chiba sempre teve orgulho de estar na vanguarda da indústria japonesa de filmes de ação e nunca perdeu o entusiasmo por criar filmes que se tornaram sucessos no exterior.

DVDs de alguns filmes em que Sonny Chiba atuou | Foto: Reprodução/Kyodo

Enquanto estudava na Nippon Sport Science University no final dos anos 1950, Chiba sofreu uma lesão que o impediu de participar de competições olímpicas de ginástica artística. Mas a contusão não impediu Sonny de se enveredar pelas artes marciais e, na mesma década em que foi cortado das olimpíadas, ele se graduou faixa preta na escola Kyokushin de karatê. Logo em seguida, começou sua carreira de ator.

Em seus primeiros filmes, muito tempo antes dos efeitos especiais gerados por computador, Chiba realizava suas próprias sequências de ação em vez de depender de dublês.

Em 1970, ele criou o centro de treinamento “Japan Action Club”, que produziu jovens estrelas de ação, incluindo o ator japonês Hiroyuki Sanada e a atriz Etsuko Shihomi, que apareceu ao lado de Chiba em muitos filmes e programas de TV. A empresa foi posteriormente renomeada para Japan Action Enterprise.

A instalação também treinou uma série de dublês que contribuíram para cenas de ação, incluindo os filmes de Chiba.

== Mundo-Nipo (MN)