Tecnologia

Japão é um dos países com maior número de adeptos aos cassinos online

©Stockvault

Japoneses estão curtindo jogar poker, roleta, bingo, blackjack e até mesmo caça-níqueis em plataformas de apostas online.

Por muito tempo, a legislação a respeito da jogatina no Japão era muito parecida com a do Brasil: os cassinos e a maioria das formas de apostas eram proibidos, com algumas leis especiais para as loterias, pachinkos, e legalização de cassinos online de operadoras de fora do país.

Porém, com o Integrated Resort (IR) Implementation Act (Ato de Implementação de Resorts Integrados, em tradução livre) de 2018, o governo japonês decidiu permitir estabelecimentos físicos dentro de resorts integrados para gerar receita e impulsionar o turismo, algo focado principalmente para estrangeiros. 

E residentes?

Por enquanto, quem reside no Japão prefere apostar em corridas de cavalo e jogar em plataformas de jogatina online de operadoras de fora do país, que são extremamente populares.

Além das corridas de cavalo, outra forma mais comum de se apostar na terra do sol nascente são os pachinkos e, em 2018, eram mais de 20,000 lugares onde esse jogo podia ser praticado, movimentando milhões de dólares por ano.

Salão de pachinko no Japão | ©Stockvault

O pachinko é bem parecido com os mundialmente conhecidos pinballs. No pachinko, quando a bolinha do jogador cai em um buraco especial, ele ganha prêmios, mas que não podem ser trocados por dinheiro em razão da legislação japonesa.

Entretanto, os jogadores podem “vender” os prêmios em lojinhas locais que geralmente são mantidas pelo operador da sala de pachinko.

Ademais, como ainda não há cassinos físicos no Japão e os que são integrados não são acessíveis para a população, quem vive por lá e curte jogar poker, roleta, bingo, blackjack (vinte-e-um) e até mesmo caça-níqueis, pode visitar uma miríade de opções online como aquelas listadas no https://ankaji.com. O site oferece análises de plataformas virtuais que podem ser acessadas legalmente e ainda presenteiam novos jogadores com vários bônus de boas-vindas. 

Aposta online em roleta | Reprodução/Ankaji

O mercado online se mantém em uma área cinzenta, mas sem restrições. Por isso, os japoneses costumam utilizar bastante das plataformas virtuais, o que sugere que, em um futuro próximo, o governo crie uma regulamentação robusta, o que irá gerar mais dinheiro para o país e deixar esses sites ainda mais seguros.

Nove jogos que serão permitidos nos Resorts Integrados

No início deste ano, a agência encarregada de criar a regulamentação dos cassinos do Japão, a Japanese Casino Regulatory Commission (Comissão Reguladora de Cassinos Japonesa, em tradução livre), listou os nove jogos que serão permitidos nos resorts integrados, primeiros locais físicos onde poderão ser oferecidos jogos de azar no país.

A lista inclui até 21 variantes de atividades relacionadas que estão sendo proibidas no país em outros contextos.

As alternativas de jogatina serão oito variantes de poker, quatro tipos de blackjack, duas variantes de bacará, dados, Casino War, Sic Bo, roda do dinheiro, pai gow, e até mesmo caça-níqueis. Há várias medidas importantes propostas pelo projeto de regulamentos da comissão, com o objetivo de manter a jogatina socialmente responsável.

Aposta online em poker | Reprodução/Ankaji

De acordo com as normas do projeto, todos os executivos dos operadores e dos resorts integrados, bem como as principais partes interessadas, passarão por uma verificação de antecedentes criminais e uma análise de registros financeiros. Eles também serão investigados quanto a possíveis conexões com o crime organizado. A expectativa é garantir “credibilidade social”.

Limitar cassinos

Como mencionamos, toda a regulamentação vigora para os estabelecimentos integrados a resorts – mas o governo japonês continua preocupado com o vício dos japoneses em apostas. Por conta disso, há várias propostas em pauta para limitar cassinos tanto para a população local, quanto para turistas. Um exemplo é um limite de visitas: qualquer um só poderia visitar um local de jogatina 3 vezes por semana e dez vezes dentro de 28 dias. O documento My Number registraria o número de vezes para fazer o controle, porém apenas 10% da população o emitiu.

Já outro projeto seria solicitar três licenças diferentes para abrir um cassino, além de um imposto de 30% sobre a receita bruta dos jogos. Ele também envolve cobrar uma taxa de 6.000 ienes para entrar no lugar.