Variedades

Cerejeiras estão em plena floração em Mogi das Cruzes

Cerejeiras no Bunkyo de Mogi das Cruze | Foto: Creative Commons

Mogi das Cruzes é um município com forte concentração de imigrantes japoneses, por isso a cidade é repleta de árvores de cerejeira.

A cidade de Mogi das Cruzes, localizada na sub-região leste da Região Metropolitana de São Paulo, está com a paisagem semelhante à primavera no Japão, isso porque as famosas cerejeiras que atraem turistas do mundo inteiro ao arquipélago japonês, estão em plena floração em Mogi, município que carrega forte tradição cultural e histórica do passado imigratório de japoneses no Brasil.

De acordo com o jornal local O Diário de Mogi, as primeiras famílias de imigrantes japoneses que introduziram as árvores de cerejeira no cenário urbano de Mogi. Com características únicas, as cerejeiras têm simbolismo especial para a cultura japonesa.

Diferente do Japão, onde a florada de sakuras (nome das flores de cerejeiras no Japão) acontece na primavera, em Mogi elas florescem no frio do inverno, quando grande parte das flores ainda se preparam para a chegada da primavera.

O fenômeno é considerado raro, já que a espécie permanece florida apenas durante alguns dias. Essa particularidade é apreciada pela comunidade nipo-brasileira local e representa ciclos da vida e a renovação.

Ainda de acordo com o jornal local, é possível encontrar árvores de cerejeira espalhadas em diversos espaços públicos de Mogi, tais como no Largo Shangai, nas rotatórias em César de Souza e Vila Rubens, no Terminal Rodoviário e até em jardins particulares.

No entanto, a maior concentração de cerejeiras em Mogi está localizada no resort Club Med Lake Paradise, em Jundiapeba, que exibe um percurso com mais de 200 árvores de cerejeiras.

Redutos japoneses como a Praça dos Imigrantes, Parque Centenário e na Associação Cultural de Mogi – Bunkyo são outras localidades onde há grande número dessas belíssimas árvores em Mogi.

O biólogo e professor Pedro Luis Batista Tomasulo explicou ao jornal local que as cerejeiras se adaptaram bem ao clima “mogiano”. Ele lembra que no período colonial os imigrantes trouxeram diversos exemplares da fauna de seus países de origem para o Brasil.

“Nem todas conseguiram completar seu ciclo de vida em terras diferentes, assim como algumas espécies de cerejeiras”, explica.

Preocupação com o meio ambiente

Mogi das Cruzes tem tomado medidas ecológicas no que diz respeito à poluição do ar e ao desmatamento. A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente informa que nos últimos dois anos, cerca de 25 mil árvores foram plantadas na cidade, número que deve chegar à 50 mil em 2020.

Maria Tereza de Souza, funcionária de uma empresa de paisagismo em Mogi, comercializa mudas de cerejeira. Ela conta que nessa época do ano a procura pela árvore aumenta.

“A florada pode demorar [uma vez no ano], mas a beleza desse momento faz valer a pena a espera”, comenta.

Cada muda sai por R$50,00, e segundo a paisagista, podem se desenvolver em até quatro anos.

Normalmente, a floração de cerejeiras dura uma semana, portanto, se quiser ir até Mogi das Cruzes para apreciar essas belíssimas flores efêmeras tem que ser o mais breve possível, visto que a florada das cerejeiras em Mogi teve início neste mês de agosto, devendo durar até este fim de semana.

MN – Mundo-Nipo.com
Fontes: O Diário de Mogi | Prefeitura de Mogi das Cruzes.