Variedades Notícias

Japão permitirá entrada de turistas pela primeira vez em 2 anos

Pessoas na estação Shinkansen em Tóquio | Foto: Reprodução/Kyodo
©Kyodo

A abertura entra em vigor na sexta-feira e abrange 98 países, incluindo o Brasil. É obrigatório o uso contínuo de máscara e guia turístico.

Depois de mais de dois anos de políticas de fronteiras fechadas em razão da pandemia de Covid-19, o Japão vai permitir a entrada de turistas no país, anunciou ontem (7) o Ministério do Turismo japonês.

A abertura, porém, abrangerá somente estrangeiros que chegam em grupos turísticos organizados por agências registradas no Japão. Mas essa regra irá perdurar somente durante a primeira fase da reabertura, que vigora a partir desta sexta-feira (10).

Apesar dos esforços para retomar os visitantes estrangeiros, a prioridade do governo ainda é aumentar os números do turismo doméstico, disse Tadashi Shimura, presidente da Associação Japonesa de Agentes de Viagens (JATA, na sigla em inglês), de acordo com a agência CNBC News.

Mesmo antes da pandemia, o turismo doméstico contribuía muito mais para o Produto Interno Bruto geral do Japão do que propriamente o turismo estrangeiro, segundo a JATA.

Números do turismo no Japão

O turismo geral contribuiu com 28 trilhões de ienes (US$ 211 bilhões) para a economia do Japão em 2019, com quase 80% – ou 22 trilhões de ienes – vindos de turistas domésticos, de acordo com um relatório da Agência de Turismo do Japão (JTA, na sigla em inglês).

Apesar de o país registrar aumento nos casos de Covid em 2021, os gastos com turismo daqueles que vivem no Japão ainda conseguiram gerar 9,2 trilhões de ienes naquele ano, disse a JTA.

No entanto, aumentar as chegadas internacionais ao Japão ainda é vital, especialmente para os setores hoteleiros, de transporte e de viagens, que foram fortemente atingidos, disse Shimura.

O Japão recebeu cerca de 32 milhões de visitantes estrangeiros em 2019 e estava a caminho de atingir sua meta de 40 milhões em 2022, disse Ejaz Ahmed, analista de pesquisa da Economist Intelligence Unit, durante um webinar em 1º de junho.

No entanto, a pandemia fez com que o número de chegadas caísse rapidamente e havia apenas 250.000 visitantes estrangeiros em 2021, mostraram dados do governo anteriormente.

A perda de visitantes internacionais custou ao Japão “cerca de 10 trilhões de ienes nos últimos dois anos”, disse Shimura, já que os gastos de estudantes internacionais e residentes estrangeiros de longo prazo trouxeram uma média de 4,3 milhões de ienes por pessoa ao ano, disse ele, citando um relatório do Nomura Research Institute.

Regras para turistas estrangeiros entrar no Japão 

O limite diário do número de chegadas de visitantes – que inclui cidadãos japoneses e residentes estrangeiros que retornam ao país – dobrou de 10.000 para 20.000 em 1º de junho, de acordo com a Organização Nacional de Turismo do Japão.

Relatórios locais indicam que o governo pode aumentar o limite para 30.000 pessoas em julho.

Ainda assim, disse Shimura, esses limites são muito baixos, já que o país costumava receber “140.000 [visitantes] por dia”.

Os países são classificados em três categorias — azul, vermelho e amarelo — e os viajantes podem estar sujeitos a restrições adicionais dependendo de sua origem, segundo o Ministério das Relações Exteriores do Japão.

Visitantes de 98 países e regiões que se enquadram na categoria “azul”, que inclui Estados Unidos, Reino Unido, Cingapura e China, não são obrigados a testar ou ficar em quarentena na chegada ou ser vacinados para entrar.

A mesma regra se aplica aos visitantes de países da categoria “amarelo”, que também estão isentos de testes e quarentena na chegada, mas somente se tiverem recebido três doses de vacina contra Covid-19 aceita pelo país. A categoria inclui países como Índia, Vietnã e Brasil.

Por sua vez, os visitantes que chegam de países classificados na categoria “vermelha”, como Fiji, Paquistão e Serra Leoa, deverão fazer o teste na chegada e ficar em quarentena por um período de três a sete dias.

Uso de máscara contínuo e acompanhamento obrigatório de guia

Os estrangeiros em visita de turismo no Japão devem ser acompanhados por um guia em todos os momentos a partir da entrada no país, segundo as diretrizes publicadas pelo governo japonês. Os turistas também terão que usar máscara durante todo o tempo da viagem.

As agências de viagens devem garantir que os turistas concordem em usar máscaras e tenham seguro que cubram quaisquer despesas médicas relacionadas à Covid-19. Os visitantes também devem concordar em evitar espaços fechados e lugares lotados, bem como manter o distanciamento social.

Registros de itinerários

As diretrizes de 16 páginas também exigem que as agências de viagens garantam que os guias turísticos mantenham registros precisos de seus itinerários e de contatos dos participantes. Quem não cumprir os requisitos corre o risco de ter sua excursão em grupo encerrada.

As orientações baseiam-se na experiência de visitas teste realizadas no mês passado com turistas dos EUA, Tailândia, Cingapura e Austrália, a maioria deles, agentes de viagens. Mas um dos participantes de um grupo de quatro da Tailândia testou positivo para a Covid-19 e teve sua viagem cancelada.

James Jang, um agente de viagens da Austrália que participou de um dos tours de teste, disse que as regras provavelmente afastarão algumas pessoas por enquanto.

“Os clientes concordarão em usar uma máscara dentro de locais fechados, mas usá-la 24 horas é um incômodo”, disse Jang à agência de notícias Reuters. “O custo de ter um guia turístico o tempo todo pode desencorajar os clientes até um momento em que eles tiverem mais flexibilidade”, disse.

== Mundo-Nipo (MN)