Variedades

Tanabata Matsuri: Festival das Estrelas acontece neste fim de semana em SP

Tanabata Matsuri na Liberdade | Foto: Reprodução / Li Berdusco

Considerado o maior festival japonês de rua do mundo, o Tanabata Matsuri no Bairro da Liberdade oferece uma programação repleta de atrações. Confira!

Neste sábado e domingo, 13 e 14 de julho, o Bairro da Liberdade, em São Paulo, recebe o Tanabata Matsuri – Festival das Estrelas. Considerado o maior evento japonês de rua do mundo, a tradicional celebração da cultura japonesa no Brasil acontece desde a década de 70, com a organização da Associação Cultural e Assistencial da Liberdade e deve receber cerca de 200 mil pessoas em um único final de semana.

Em sua 41ª edição, o evento oferece uma programação repleta de shows, danças folclóricas com a participação de cerca de 800 dançarinos voluntários de diversas associações, oficina de origami, além de apresentações com os tradicionais tambores Taiko.

A programação do Tanabata Matsuri é gratuita e concentrada em torno da Praça da Liberdade-Japão. No dia 13, sábado, acontece das 10h30 às 19h e no dia 14, domingo, das 10h30 às 18h.

O festival teve início há mais de 1.150 anos na Corte Imperial do Japão e a data tornou-se feriado nacional em 1603. O evento passou a fazer parte dos festivais de verão no país e acontece em várias cidades, mas o maior de todos festivais das Estrelas do Japão é o de Sendai, na província de Miyagi. Lá, a festa é celebrada entre os dias 6 e 8 de agosto, que se aproxima mais à data referente ao antigo calendário lunar.

Desfile no Festival das Estrelas na Liberdade | Foto: Luci Lizima / ABC
Desfile no Festival das Estrelas na Liberdade | Foto: Luci Lizima / ABC

A cidade fica toda colorida com decorações típicas feitas com papéis coloridos e atrai milhares de turistas para a região.

Já no Brasil, o Festival das Estrelas – Tanabata Matsuri é realizado desde 1979 pela ACAL, sempre no mês de julho na Praça da Liberdade-Japão, na capital paulista.

Tanabata Matsuri no Japão

O sétimo dia do sétimo mês do ano é o dia de celebrar o Festival das Estrelas, ou Tanabata Matsuri. É um dia de celebração folclórica e que, na verdade, se estende até o mês seguinte pelo território japonês. São festas que acontecem nas ruas, com barracas de brincadeiras e comidas, decoração feita com papéis coloridos e com bambus altos onde se penduram tanzakus (tiras de papéis em que se escrevem pedidos).

De acordo com a lenda, que tem origem na China (festival de Qixi), a bela Orihime (estrela Vega) era uma princesa tecelã que vivia perto de Amanogawa (Rio do Céu). Mas ela vivia triste por trabalhar demais e não ter tempo de se apaixonar. Seu pai, preocupado, apresentou-lhe Kengyu (Pastor do Gado), também nomeado Hikoboshi e estrela Altair.

Os dois se apaixonaram à primeira vista, se casaram e começaram a deixar seus afazeres de lado. O pai de Orihime, o Senhor Celestial, ficou furioso e decidiu separá-los em margens opostas de Amanogawa.

Orihime ficou triste novamente e seu pai decidiu permitir que o casal se reencontrasse uma vez ao ano, no sétimo dia do sétimo mês lunar, desde que cumprissem com suas obrigações satisfatoriamente – talvez por essa razão, iniciou-se a tradição de fazer pedidos neste dia.

Nos antigos Festivais das Estrelas, as pessoas geralmente pediam pelo desenvolvimento de suas habilidades, escreviam em uma tira longa de papel (tanzaku) e a penduravam bem alto em varas de bambu.

Porém, a lenda diz que se chover no sétimo dia do sétimo mês, o rio que separa as estrelas inunda e Hikoboshi e Orihime não conseguem se encontrar.

Hoje em dia, os pedidos dos tanzakus são diversos e expressam a esperança e anseios para o futuro.

Pedidos em tanzakus no Festival das Estrelas na Liberdade | Foto: Kim S.M / MigraMundo
Pedidos em tanzakus no Festival das Estrelas na Liberdade | Foto: Kim S.M / MigraMundo

Estes pedidos são enviados aos príncipes Orihime e Kengyu, ou estrelas Veja e Altair, através da fumaça da queima dos Tanzakus durante uma cerimônia que ocorre no final da comemoração do Tanabata Matsuri.

As cores dos papéis do Tanzaku têm o seu significado

Branco: Paz
Rosa: Amor
Verde: Esperança
Vermelho: Paixão
Azul: Proteção dos Céus
Amarelo: Dinheiro

Escolha uma ou mais tiras de papel, escreva o seu pedido e pendure nos sassadakes para que Orihime e Kengyu atenda o seu desejo e, assim, eles possam encontrar-se mais uma vez depois de um longo ano.

Veja, abaixo, letra da música tradicional do Tanabata
(em japonês e português)

笹の葉さらさら (Japonês) | Sasanoyo sarasara (Romaji)
ささのは さらさら | Sasa no ha sara-sara
のきばに ゆれる | Nokiba ni yureru
お星さま きらきら | Ohoshi-sama kira-kira
きんぎん すなご | Kingin sunago
ごしきの たんざく | Goshiki no tanzaku
わたしが かいた | watashi ga kaita
お星さま きらきら | Ohoshi-sama kirakira
空から 見てる | sora kara miteru

O som das folhas de bambu (Português)
Folhas de bambu a sussurrar
suas folhas a balançar.
Estrelinhas a brilhar
grãos de ouro e de prata.
Tiras de papel de cinco cores
eu mesmo(a) que escrevi.
Estrelinhas a brilhar
Eles veem lá do céu.

MN – Mundo-Nipo.com
Fontes: Cervejaria Ashby | Asahi Shimbun | Nippo Brasília.