Variedades

Tóquio ocupa 3º lugar no ranking das melhores cidades do mundo

©Getty

Tóquio manteve sua posição no Global Power City Index, que trás São Paulo subindo uma posição.

Tóquio ocupa o terceiro lugar no ranking 2020 das cidades mais atraentes do mundo, de acordo com o levantamento do Instituto de Estratégias Urbanas (IUS, na sigla em inglês), um órgão da Mori Memorial Foundation, do Japão, divulgado nesta semana.

A posição da capital japonesa seria um grande intento se não fosse o fato dela figurar na mesma posição pelo quinto ano consecutivo no conceituado ranking Global Power City Index (GPCI).

O estudo utilizou 70 indicadores em seis categorias para posicionar 48 importantes cidades. As categorias avaliadas incluem economia, pesquisa e desenvolvimento, interação cultural, qualidade de vida, meio ambiente e acesso.

Nas categorias de economia e integração cultural. Tóquio permanece em quarto lugar, mantendo também a terceira posição em pesquisa e desenvolvimento.

Em termos de qualidade de vida, a capital japonesa caiu uma posição, ocupando a décima segunda posição.

No quesito flexibilidade no estilo de trabalho, Tóquio continua se posicionando muito mal, ocupando a quadragésima primeira colocação em um ranking que conta com 48 megalópoles.

Essa categoria avalia a estrutura que a cidade oferece aos seus cidadãos para trabalhar remotamente, ou seja, a capital japonesa não conta com um bom sistema de home office. Essa precariedade é o principal motivo da estagnação de Tóquio no ranking GPCI. 

Por sua vez, Londres segue ocupando o topo do ranking há nove anos. Em segundo lugar está Nova York, e a diferença na pontuação entre as duas primeiras cidades e Tóquio aumentou significativamente.

A cidade que mais subiu posições foi Xangai, que surpreendentemente saltou de 30º lugar para a 10ª posição.

A América do Sul posicionou duas cidades no ranking deste ano. O Brasil é representado por São Paulo, que subiu uma posição (42º), mas continua atrás de Buenos Aires (40º), que também galgou uma posição em relação ao ranking anterior.

Veja, abaixo, o Top 10 do ranking GPCI 2020
1. Londres

Pontuação geral em 2020: 1661.1
Pontuação geral em 2019: 1669.1
Posição em 2019:

2. Nova York

Pontuação geral em 2020: 1514.9
Pontuação geral em 2019: 1543.2
Posição em 2019:

3. Tóquio

Pontuação geral em 2020: 1386.5
Pontuação geral em 2019: 1422.2
Posição em 2019: 3º

4. Paris

Pontuação geral em 2020: 1325.4
Pontuação geral em 2019: 1387.7
Posição em 2019:

5. Singapura

Pontuação geral em 2020: 1262.1
Pontuação geral em 2019: 1262.9
Posição em 2019:

6. Amsterdam

Pontuação geral em 2020: 1187.4 
Pontuação geral em 2019: 1236.0
Posição em 2019:

7. Berlim

Pontuação geral em 2020: 1185.4
Pontuação geral em 2019: 1201.7
Posição em 2019:

8. Seul

Pontuação geral em 2020: 1163.1
Pontuação geral em 2019: 1205.6
Posição em 2019:

9. Hong Kong

Pontuação geral em 2020: 1149.7
Pontuação geral em 2019: 1170.4
Posição em 2019:

10. Xangai

Pontuação geral em 2020: 1108.9
Pontuação geral em 2019: 1023.2
Posição em 2019: 30º

*42. São Paulo

Pontuação geral em 2020: 846.4
Pontuação geral em 2019: 852.0
Posição em 2019: 43º

*Os dados completos das 48 cidades podem ser conferidos no Global Power City Index (GPCI) 2020.

Por Maria Rosa / Mundo-Nipo (MN).