Variedades

Cannes exibe filme sobre soldado japonês que se escondeu por 29 anos na selva

©Pandora Film Produktion

Filme “Onoda” é uma produção conjunta entre cinco países e será exibido na seção Un Certain Regard do Festival de Cannes.

O filme “Onoda”, que narra a história de um soldado japonês que se escondeu nas selvas das Filipinas por 29 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, será exibido esta semana no 74º Festival Internacional de Cinema de Cannes, informou o jornal Asahi.

Hiroo Onoda, um segundo-tenente do Exército Imperial do Japão, foi destacado para a ilha de Lubang, nas Filipinas, para lutar contra os Aliados.

Ele se recusou a acreditar que a guerra terminou até 1974, quando seu ex-comandante desembarcou na ilha para liberá-lo formalmente de suas funções. Onoda morreu em 2014 aos 91 anos de idade. 

Oficial Hiroo Onoda, à esquerda, quando ingressou na Segunda Guerra Mundial, e à direita, quando foi encontrado nas FIlipinas | Foto: Asahi / Montagem MN

A secretaria do festival anunciou no dia 14 de junho que o filme “Onoda” foi escolhido para abrir a seção Un Certain Regard.

O filme é uma produção conjunta entre França, Alemanha, Bélgica, Itália e Japão. “Onoda” é dirigido por Arthur Harari, um cineasta francês em ascensão conhecido por suas obras temáticas sobre questões sociais.

Os atores japoneses Yuya Endo e Kanji Tsuda protagonizaram o filme. Eles fazem o papel de Onoda na versão jovem e idoso, respectivamente.

Yuya Endo (E) e Kanji Tsuda (D) | Foto: Asahi

Harari estava determinado a ter atores falando em japonês no filme e criou um drama de arrepiar com sua pesquisa completa e habilidades de direção, de acordo com a distribuidora do filme.

“Em um e-mail que recebi dele antes do início das filmagens, Harari disse: ‘As próximas filmagens serão uma grande aventura. Vamos aproveitar até o fim!”, disse Endo, que interpretou Onoda quando era jovem. “A grande aventura virou filme e passou a fazer parte da minha vida”, completou, segundo o Asahi.

Tsuda, que interpretou Onoda em seus últimos anos, disse: “Foi um grande acontecimento na minha vida eu poder participar do trabalho dirigido por um jovem cineasta francês que se inspirou na história de um soldado japonês e passou anos transformando-a em o filme.”

Un Certain Regard

A Un Certain Regard (UCR) é uma mostra paralela à seleção oficial do Festival de Cannes e é dedicada à seleção de filmes inovadores. O Japão já levou alguns prêmios nessa mostra.

O renomado diretor de cinema japonês Kiyoshi Kurosawa ganhou o Prêmio do Júri em 2008 por seu filme “Tokyo Sonata”. Ele também levou o prêmio de Melhor Diretor por seu trabalho “Kishibe no Tabi” (Viagem à Costa, em tradução livre), em 2015. Koji Fukada’s “Fuchi ni Tatsu “(Harmonium) também recebeu o Prêmio do Júri na mostra em 2016.

“An” (Sweet Bean), dirigido por Naomi Kawase, foi exibido no festival em 2015 para abrir a seção Un Certain Regard.

“Onoda” será exibido em 7 de julho no festival deste ano em Cannes, enquanto sua estreia nos cinemas japoneses acontece neste outono.

== Mundo-Nipo (MN)