Variedades

Morre, aos 24 anos, o tigre mais velho do Japão

Hiro morreu de causas naturais por conta da idade avançada (Foto: Kyodo)

O velho Hiro morreu no mesmo zoológico onde nasceu, em Okayama.

O tigre mais velho do Japão morreu na semana passada em um zoológico na cidade de Okayama, no oeste do arquipélago japonês, por complicações relacionadas à idade avançada, informou a imprensa local.

Batizado de Hiro, o tigre-de-bengala viveu até os 24 anos, idade muito avançada para a espécie e equivale a 100 anos dos humanos, detalhou a emissora pública ‘NHK’.

A direção do zoológico disse que o velho e querido tigre vinha sofrendo os efeitos da idade. Até que, na última quinta-feira (12), seu estado de saúde piorou significativamente, vindo a falecer no dia seguinte.

Hiro nasceu em 1993 no zoológico de Okayama, sendo motivo de muita comemoração e manchetes em todos os jornais japoneses. Em 2015, ele se tornou o mais antigo entre todas as espécies de tigre que vive no Japão.

O zoológico informou que pretende homenagear o felino em uma cerimônia de despedida e que já está marcada paro o final deste mês, adiantou a agência ‘Kyodo’.

Espécie ameaçada
O tigre-de-bengala é um grande felino e uma das seis subespécies de tigre restantes no planeta, sendo a segunda maior dentre elas, ficando atrás apenas do tigre siberiano. Seu nome deve-se à sua presença em Bengala ocidental, próxima ao Golfo de Bengala.

A União Internacional para Conservação da Natureza considera o animal o mais ameaçado de extinção dentre os grandes felinos do planeta, seja pela caça ilegal ou pela destruição de seu habitat.

Até ao começo do século 20, o tigre-de-bengala habitava quase toda a Índia, Bangladesh, leste do Paquistão, sudoeste da China, oeste de Mianmar, Nepal, Butão e Sibéria. Atualmente ainda restam populações espalhadas em vários pontos da Índia e países vizinhos, mas encontra-se extinto no Paquistão.

Em 2004, haviam 440 tigres-de-bengala em Bangladesh, número que sofreu uma queda expressiva, já que em 2015 a quantidade era de 106 no país. Em 2008 existiam apenas cerca de 500 tigres-de-bengala livres em todo o planeta.

Contudo, campanha implementada por ONGs de proteção aos animais e de órgãos internacionais tem ajudado a amenizar a queda da população de todas as espécie de tigres restantes no planeta.

Atualmente, o número de tigres chega a quatro mil em todo o mundo, mas somando todas as espécies, tanto livres como em cativeiro, segundo a revista online do National Geographic.

Do Mundo-Nipo