Variedades

Brasil e Japão torcem por suas animações que competem hoje no Oscar

“O menino e o mundo” (Brasil) e “As Memórias de Marnie (Japão) competem com a megaprodução “Divertida Mente” (EUA).

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os filmes de animação “O menino e o mundo” (produção brasileira) e “As Memórias de Marnie” (produção japonesa) concorrem hoje ao Oscar de Melhor Filme de Animação.

“O menino e o mundo”, do diretor Alê Abreu, faturou este mês o prêmio de melhor filme estrangeiro no Annie Awards, que é considerado o “Oscar da animação”, ou seja, o mais importante do gênero.

A história, sabiamente contada sem palavra alguma (algo que pode facilitar a exportação do filme), mostra uma criança pobre cujo pai abandona a família para ir trabalhar em algum lugar distante. O garoto então viaja para conhecer o pai. No percurso, ele encara as dificuldades oriundas de crises econômicas e de guerras.

O cenário familiar é rural, mas o mundo para onde partem os adultos é o da cidade grande. Estes ambientes – personagens centrais à trama – ganham uma caracterização expressiva e inteligente: enquanto o campo é simbolizado por pequenos traços coloridos (referente à grama, à felicidade), a cidade é uma mistura cinzenta de pesadelo futurista (com favelas em formas de cones) e pastiche do capitalismo (outdoors, televisores por todos os lados).

Já a produção japonesa “As Memórias de Marnie” (Omoide no Mānii, título original) é uma produção do renomado estúdio Ghibli. O filme é baseado no romance “When Marnie Was There”, escrito pela britânica Joan G. Robinson. A animação foi escrita (roteiro adaptado) e dirigida por Hiromasa Yonebayashi.

A história centra em Anna, uma garota solitária de 12 anos que é enviada por seus tutores para morar um tempo com seus tios à beira do mar para tratar da saúde. Lá, ela se fascina com uma mansão abandonada e acaba por se deparar com Marnie, uma misteriosa jovem que Anna acredita ser fruto de sua mente. Segundo críticos,  o ponto alto do filme é justamente a dúvida sobre Marnie ser real, fantasma ou apenas uma fantasia criada por uma menina solitária.

Segundo críticos, embora o romance infantojuvenil de Joan G. Robinson lide com elementos recorrentes da Inglaterra do Pós-Guerra (a orfandade recente, a aristocracia como um fantasma do passado), “As Memórias de Marnie” tem as duas características principais das produções do estúdio Ghibli: o contato com a natureza e a história feminina de formação.

Na corrida pelo Oscar, a animação norte-americana “Divertida Mente”, da Disney/Pixar, que custou cerca de US$ 170 milhões, é o favorito à estatueta de melhor animação. Apesar disso, a produção brasileira, de apenas US$ 2 milhões, e a produção japonesa são apontadas como os grandes “rivais da megaprodução dos EUA.

Enquanto o Japão é veterano em indicações nessa categoria, inclusive, já faturou uma estatueta (A Viagem de Chihiro, em 2003), esta é a primeira vez que uma produção brasileira é indicada ao Oscar de melhor animação.

A cerimônia de entrega das estatuetas da 88º edição do Oscar acontece na noite deste domingo (28). Veja abaixo a lista dos indicados ao mais importante prêmio do cinema:

Melhor filme: “A grande aposta”| “Ponte dos espiões”| “Brooklyn”| “Mad Max: Estrada da fúria” | “Perdido em Marte” | “O regresso” | “O quarto de Jack” | “Spotlight: Segredos revelados”

Melhor ator: Bryan Cranston (“Trumbo”) | Matt Damon (“Perdido em Marte”) | Leonardo DiCaprio (“O regresso”) | Michael Fassbender (“Steve Jobs”) | Eddie Redmayne (“A garota dinamarquesa”)

Melhor atriz: Cate Blanchett (“Carol”) | Brie Larson (“O quarto de Jack”) | Jennifer Lawrence (“Joy”) | Charlotte Rampling (“45 anos”) | Saoirse Ronan (“Brooklyn”)

Melhor diretor: Alejandro G. Iñárritu (“O regresso”) | Tom McCarthy (“Spotlight: Segredos revelados”) | George Miller (“Mad Max: Estrada da fúria”) | Adam McKay (“A grande aposta”) | Lenny Abrahamson (“O quarto de Jack”)

Melhor animação: “Anomalisa” | “O menino e o mundo” | “Divertida mente” | “Shaun, o carneiro” | “As memórias de Marnie”

Melhor filme estrangeiro: “Embrace of the Serpent” (Colômbia) | “Cinco graças” (França) | “O filho de Saul” (Hungria) | “Theeb” (Jordânia) | “A war” (Dinamarca)

Melhor trilha sonora: “Ponte dos espiões” | “Carol” | “Os 8 odiados” | “Sicario” | “Star Wars: O despertar da força”

Melhor roteiro adaptado: “A grande aposta” | “Brooklyn” | “Carol” | “Perdido em Marte” | “O quarto de Jack”

Melhor roteiro original: “Ponte dos espiões” | “Ex Machina” | “Divertida mente” | “Spotlight: Segredos revelados” | “Straight Outta Compton”

Melhor design de produção: “Ponte dos espiões” | “A garota dinamarquesa” | “Mad Max: Estrada da fúria” | “Perdido em Marte” | “O regresso”

Melhor fotografia: “Carol” | “Os oito odiados” | “Mad Max: Estrada da fúria” | “O regresso” | “Sicario”

Melhor figurino: “Carol” | “Cinderela” | “A garota dinamarquesa” | “Mad Max: Estrada da fúria” | “O regresso”

Melhores efeitos visuais: “Ex Machina” | “Mad Max: Estrada da fúria” | “Perdido em Marte” | “O regresso” | “Star Wars: O despertar da força”

Melhor montagem: “A grande aposta” | “Mad Max: Estrada da fúria” | “O regresso” | “Spotlight: Segredos revelados” | “Star Wars: O despertar da força”

Melhor atriz coadjuvante: Jennifer Jason Leigh (“Os 8 odiados”) | Rooney Mara (“Carol”) | Rachel McAdams (“Spotlight: Segredos revelados”) | Alicia Vikander (“A garota dinamarquesa”) | Kate Winslet (“Steve Jobs”)

Melhor ator coadjuvante: Christian Bale (“A grande aposta”) | Tom Hardy (“O regresso”) | Mark Ruffalo (“Spotlight: Segredos revelados”) | Mark Rylance (“Ponte dos espiões”) | Sylvester Stallone (“Creed”)

Melhor canção original: “Earned it”, The Weeknd (“Cinquenta tons de cinza”) | “Manta Ray”, J. Ralph & Antony (“Racing extinction”) | “Simple song #3”, Sumi Jo e Viktoria Mullova (“Youth”) | “Writing’s on the wall”, Sam Smith (“007 contra Spectre”) | “Til it happens to you”, Lady Gaga (“The hunting ground”)

Melhor edição de som: “Mad Max: Estrada da fúria” | “Perdido em Marte” | “O regresso” | “Sicario” | “Star Wars: O despertar da força”

Melhor mixagem de som: “Ponte dos espiões” | “Mad Max: Estrada da fúria” | “Perdido em Marte” | “O regresso” | “Star Wars: O despertar da força”

Melhor curta de animação: “Bear Story” | “Prologue” | “Sanjay’s Super Team” | “We can’t live without Cosmos” | “World of tomorrow”

Melhor curta de live action: “Ave Maria” | “Day one” | “Everything will be okay (Alles Wird Gut)”  | “Shok” | “Stutterer”

Melhor cabelo e maquiagem: “Mad Max” | “The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared” | “O regresso”

Melhor documentário: “Amy” | “Cartel Land” | “The look of silence” | “What happened, Miss Simone?” | “Winter on fire: Ukraine’s Fight for Freedom”

Melhor documentário de curta-metragem: “Body team 12” | “Chau, beyond the lines” | “Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah” | “A Girl in the River: The Price of forgiveness” | “Last day of freedom”

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •