Variedades

Santuários no Japão se preparam para receber público no Ano Novo

Santuario Meiji no Ano Novo de 2018 | Arquivo/Kyodo

É um hábito muito comum entre os japoneses a visitação aos templos budistas e aos santuários xintoístas nos três primeiros dias do novo ano.

Faltando poucas horas para o início Ano Novo no Japão, templos e santuários em todo o país apressam os preparativos finais para dar as boas-vindas a milhões de visitantes.

É um hábito arraigado, entre os japoneses, a visitação aos templos budistas e aos santuários xintoístas nos primeiros dias do ano.

Porém, o complexo religioso que mais atrai visitantes nesta época é o Santuário Meiji, localizado no distrito de Shibuya, em Tóquio.

O pórtico no caminho que dá acesso ao prédio principal do santuário está adornado com flechas sagradas e grandes placas de madeira ilustradas com a figura do javali, que simboliza 2019 no Horóscopo Chinês e Japonês.

Saiba mais
» Horóscopo Chinês e Japonês: Previsões para 2019, ano do Porco

Imagens exibidas pela emissora pública ‘NHK’ mostraram sacerdotisas preparando objetos de devoção para venda ao público, entre os quais, amuletos para afastar maus espíritos. Uma grande área para oferendas foi preparada na frente do prédio principal.

Muitas pessoas, incluindo turistas estrangeiros, lotavam o santuário na tarde desta segunda-feira (hora local).

É esperado que mais de 3 milhões de pessoas façam a ida tradicional ao santuário Meiji nos três primeiros dias do ano.

Santuário Meiji
O Santuário Meiji em Tóquio é um templo xintoísta  dedicado aos espíritos deificados do Imperador Meiji e sua esposa, a Imperatriz Shoken.

EnSantuário Meiji | ©Creative Commons

Após a morte do Imperador em 1912, o Parlamento do Japão aprovou uma resolução para comemorar seu papel na Restauração Meiji. Um jardim em uma área de Tóquio onde o Imperador Meiji e a Imperatriz Shoken frequentavam foi escolhido como o local do edifício.

A construção começou em 1915 e o templo foi construído no estilo tradicional nagare-zukuri. Ele é constituído, principalmente por cipreste japonês e cobre. O templo então foi formalmente dedicado em 1920, mas concluído em 1921, enquanto as áreas no seu entorno, como jardins e lagos, foram oficialmente concluídas em 1926.

Até 1946, o Santuário Meiji era oficialmente designado um dos Kanpei-taisha, o que significa que era um dos templos xintoístas mais apoiados pelo governo.

Infelizmente, a construção original foi destruída durante os bombardeios à Tóquio na Segunda Guerra Mundial. A configuração atual do santuário foi financiada através de um esforço de angariação de fundos públicos e concluída em outubro de 1958.

O Santuário Meiji recebeu atenção nos tempos modernos por receber, em 2009, a vista  da Secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton. Após chegar em Tóquio em sua primeira visita representando o então recém-eleito presidente Barack Obama, Hillary foi ao santuário antes da reunião com líderes do Japão para mostrar seu “respeito pela história e cultura do país”, tal ato repercutiu positivamente tanto para os Estados Unidos como para o Santuário Meiji, que ganhou notoriedade internacional.

Entre os políticos internacionais que visitaram o Santuário Meiji estão os ex-presidentes norte-americanos George W. Bush e Barack Obama.

Do Mundo-Nipo
Fontes: NHK News | Japan Guide.