Cultura Sociedade

Casa Imperial disponibiliza acervo da ‘Família Imperial do Japão’ na Internet

Literatura antiga, arte e documentos relacionados à família imperial e ao Japão antigo estão agora apenas a um clique dos internautas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

Literatura antiga, arte e documentos relacionados à família imperial e ao Japão antigo estão agora apenas a um clique de distância para os internautas.

 

Grande Terremoto de Nobi (Foto: Agência da Casa Imperial/Reprodução)

O acervo eletrônico também conta com mais de 50 fotos inéditas tiradas após o “Grande Terremoto de Nobi”, em 1891, que vitimou mais de 7 mil pessoas (Foto: Agência da Casa Imperial/Reprodução)

 

Em 01 de novembro, a Agência da Casa Imperial inaugurou um espaço em seu site oficial onde disponibiliza digitalizações inéditas de fotos, coleções de poemas e antigos documentos.

A agência planeja, eventualmente, liberar cerca de 10.000 artefatos antigos e cerca de 310 mil índices.

Os usuários serão capazes de acessar documentos históricos, incluindo alguns manuscritos de imperadores do passado, apenas digitando uma palavra-chave.

Um dos documentos disponíveis atualmente é “Gokajo no Goseimon” (Carta juramento de cinco artigos), emitido em 1868 pelo governo Meiji como parte de sua base política, que foi escrito à mão pelo príncipe Arisugawa.

Em 1216, um manuscrito do aposentado Imperador Gotoba, “Shin Kokin Wakashū” (Nova coleção de poemas antigos e modernos), uma das melhores antologias relacionada a poemas waka, também foi tornada pública.

Outro importante documento, conhecido por “Satcho Domei Uragaki”, um endosso da aliança de Satsuma com os domínios Choshu em um esforço para derrubar o Shogunato (xogunato) Tokugawa.

Escrito por Katsura Kogoro, mais tarde conhecido como Kido Takayoshi, o documento tem a letra de Sakamoto Ryoma no verso do documento em vermelho, que endossa o que Katsura havia escrito. Ambos eram heróis da Restauração Meiji, movimento revolucionário que empurrou o Japão para a modernização.

O acervo eletrônico também conta com uma cópia transcrita de “Towazugatari” (Um conto que ninguém pediu), um diário escrito durante o período Kamakura (1192-1333). Diz-se tratar da única cópia existente.

Mais de 50 fotos inéditas tiradas logo após o “Grande Terremoto de Nobi”, em 1891, que vitimou mais de 7 mil pessoas, foram digitalizadas e estão disponíveis para visualização.

A agência também planeja lançar cerca de 500 fotos tiradas durante o Período Meiji (1868-1912), e algumas um pouco antes desta época, que incluem fotos da erupção de 1888 do Monte Bandai, na província de Fukushima, e da Feira Mundial de Paris, em 1867.

Como a Biblioteca da Casa Imperial habita cerca de 390 mil livros e documentos, a agência disse que vai continuar lançando conteúdo digital em seu site.

Embora ainda esteja disponível somente em japonês, não é tão necessário entender a escrita japonesa para poder vislumbrar a riqueza dos documentos e fotos que, em sua maioria, são inéditos. Visite o acervo.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •