Notícias Tecnologia

Japonês mata pedestre enquanto dirigia jogando Pokémon Go

Foto: Stockvault/Montagem Mundo-Nipo

O caminhoneiro atropelou duas mulheres e matou uma delas. Foi o a primeira morte registrada no Japão relacionada ao game.

Uma mulher, de 72 anos, morreu atropelada por um homem que conduzia um caminhão ao mesmo que jogava Pokémon GO em uma estrada em Tokushima, capital da província de mesmo nome, no sudeste do Japão. Trata-se da primeira morte registrada no Japão relacionada ao game de realidade virtual para smartphone que virou um fenômeno mundial.

O motorista, identificado como Keiji Goou, um agricultor de 39 anos e residente no distrito de Minami, atropelou duas mulheres e matou uma delas. Segundo a polícia da região de Tokushima, Sachiko Nakanishi, de 72 anos, não resistiu aos graves ferimentos e teve a morte confirmada em um hospital local, enquanto a outra mulher, que não teve o nome divulgado, é uma trabalhadora de 60 anos e encontra-se com vida, apesar de ter sofrido ferimentos graves, de acordo com o jornal The Asahi Shimbun.

Inicialmente, Goou disse à polícia que estava verificando o tempo em seu smartphone quando atropelou as duas mulheres, mas depois reconheceu que foi distraído pelo jogo, após ser preso por acusação de negligência na condução devido ao acidente ocorrido na noite de quarta-feira, em um cruzamento no distrito de Katanokamicho, situado a poucos quilômetros da residência de Goou.

“O motorista está sob custódia. Ainda não se tomou uma decisão sobre prosseguir ou não com uma acusação formal”, disse um representante da polícia local, enquanto um porta-voz da Nintendo ofereceu suas condolências à família da mulher morta, segundo informou a agência de notícias ‘Reuters’.

Um porta-voz da Niantic, desenvolvedora do Pokémon Go em parceria com a Pokémon Company, ligada à Nintendo, disse que a empresa acrescentou uma mensagem de alerta à tela do jogo quando detecta um aumento de velocidade pedindo ao jogador para confirmar que não está dirigindo.

O game Pokémon Go, que funciona com a tecnologia de realidade aumentada, tem levado multidões de pessoas para parques e outros locais públicos do mundo todo para caçar os personagens, mas também já foi considerado culpado por casos de acidentes e assaltos de pessoas distraídas.

Fontes: Agência Reuters | The Asahi Shimbun.

Comentários