Cultura

Casal Imperial do Japão recita poemas em cerimônia anual do Ano Novo

O imperador Akihito recitou com emoção um poema sobre Okinawa na cerimônia anual de leitura de poemas do Ano Novo.

Do Mundo-Nipo

Cerimônia de Hajime Utakai (Imagem: reprodução NHK)

Cerimônia de Hajime Utakai (Imagem: reprodução NHK)

O imperador Akihito recitou com emoção um poema sobre Okinawa na cerimônia anual de leitura de poemas do Ano Novo, no Palácio Imperial, em Tóquio, realizada nesta quarta-feira.

O tema deste ano para os poemas “Waka” de 31 uma sílabas, foi “ritsu” (levantar-se).

Foram lidos em voz alta, como é costume na cerimônia de Hajime Utakai, poemas Waka escritos por membros da família imperial, bem como 10 poemas selecionados a partir de 18.399 inscritos pelo público.

Segundo divulgou o jornal The Asahi Shimbun, o poema lido pelo imperador dizia: “Manzamo ni / Mukashi wo shinobi / Meguri yukeba / Agata Onnadake / Saya ni tachitari” (Pensando no passado / Eu ando em torno de Manzamo / Olho na distância / Eu vejo o Monte Onnadake / Ainda de pé e límpido).

O poema feito pelo próprio imperador descreve o Monte Onnadake , visto de Manzamo – que visitou em novembro do ano passado, um espaço cênico descrito muitas vezes nos poemas tradicionais de Okinawa, durante o Reino de Ryukyu.

O poema da imperatriz Michiko refletia sobre seus sentimentos durante a cirurgia cardíaca realizada no imperador Akihito no ano passado.

O poema lido pela impertriz dizia: “Ametsuchi ni / Kizashi kitareru / Mono arite / Kimi ga haruno ni / Tatasu oi Chikashi” (Algo no ar / Mostrando os primeiros sinais da primavera / Ah, o dia está próximo / Quando Sua Majestade pode sair / E ficar no campo germinante).

O tema para cerimônia de 2014 é “sei”, que significa “calmo”. As inscrições para o sorteio de poemas serão aceitas até o final de outubro, segundo informações da rede NHK.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários