Saiba como identificar e tratar transtornos de personalidade

Há vários tipos de transtornos de personalidade, entre eles estão o Transtorno de Personalidade “Obsessivo-Compulsivo” e o de “Borderline”.
Transtornnos de Personalidade Foto Depositphotos 422143916 L 900X550
©Depositphotos

Atualizado em 20/04/2022

Existem traços em sua personalidade que te incomoda e/ou que gostaria de mudar? Pois bem, as vezes pode-se experimentar sintomas relacionados a um transtorno de personalidade, sendo que estes afetam negativamente nosso modo de agir e de pensar.

Continue lendo para mais informações sobre transtornos de personalidade, podendo assim identificar sintomas.

Transtornos mais comuns

Embora existam vários tipos de transtornos de personalidade, há aqueles que são avaliados por especialistas como os mais frequentes e os mais complexos.

Primeiramente, deve-se ter em mente que um transtorno de personalidade pode dificultar a realização de certas tarefas. Esse tipo de distúrbio pode fazer com que o afetado só consiga pensar ou se comportar de uma determinada maneira. Além disso, pode criar dificuldades no trabalho em equipe, dificultar a socialização em amplos aspectos, o que leva a considerar outros pontos de vista.

Transtorno de Personalidade Borderline (TPB)

Também chamado de transtorno de personalidade limítrofe, o Transtorno de Borderline é uma condição mental que pode tornar as ações e humor do afetado instáveis. Os sintomas incluem instabilidade emocional, sensação de inutilidade, baixa autoestima, insegurança, impulsividade, relações sociais prejudicadas e medos específicos.

Na maioria das vezes, o transtorno de personalidade limítrofe é diagnosticado equivocadamente como Transtorno Bipolar: esse transtorno também é caracterizado por grandes variações no humor e comportamento. Contudo, no Transtorno de Personalidade Borderline, o humor e o comportamento mudam rapidamente em resposta a estressores, especialmente os interpessoais, enquanto no transtorno bipolar o humor é mais sustentado e menos reativo e as pessoas costumam ter alterações significativas de energia e atividade.

Transtorno de Personalidade Foto Depositphotos 205248712 L 900X600
O que diferencia, principalmente, o Transtorno de Personalidade Borderline de outros transtorno semelhantes são os sintomas de autoimagem negativa, instabilidade dos vínculos e sensibilidade à rejeição | ©Depositphotos

O diagnóstico diferencial do transtorno de personalidade limítrofe também abrange Transtornos Depressivos e Transtornos da Ansiedade: esses transtornos podem ser diferenciados do transtorno da personalidade limítrofe, ou Borderline, pela autoimagem negativa, instabilidade dos vínculos e sensibilidade à rejeição, que são características proeminentes do transtorno de personalidade limítrofe e geralmente estão ausentes nos pacientes com um transtorno de humor ou ansiedade.

Transtorno de Personalidade Narcisista (TPN)

Este tipo de transtorno faz com que o afetado acredite que as pessoas estão abaixo de si e que deveriam tê-lo em alta consideração. Além disso, alguém com TPN pode ter baixa auto-estima. O transtorno pode afetar o trabalho, a vida pessoal e os relacionamentos. O afetado espera ser tratado como superior, manipulando pessoas, agindo como se fosse melhor que todos. Ele necessita de elogios frequentes, sentindo como se merecesse o melhor de tudo, e supervalorizando suas conquistas.

Como os pacientes com transtorno de personalidade narcisista têm dificuldades para regular a autoestima, eles precisam de louvação e afiliações com pessoas ou instituições especiais; eles também tendem a desvalorizar outras pessoas para que possam manter uma sensação de superioridade.

Alguns pacientes com esse transtorno têm dons ou talentos especiais e tornam-se acostumados a associar sua autoimagem e senso do eu à admiração e estima dos outros.

Transtorno de Personalidade Obsessivo-Compulsivo (TPOC)

Esta condição ocorre quando o afetado exige que tudo esteja em ordem conforme seus caprichos. Uma pessoa com esse transtorno é muitas vezes incapaz de se concentrar em algumas tarefas, se dedicando apenas a projetos e trabalhos específicos. Alguns sintomas são ineficiência, mudanças de humor, incapacidade de demonstrar sentimentos, dificuldade em se relacionar e a sensação de que todo mundo é o problema.

Os sintomas do transtorno de TPOC podem diminuir mesmo ao longo de um período de tempo tão curto quanto 1 ano, mas sua persistência a longo prazo é menos clara.

Rígidos e teimosos em suas atividades, esses pacientes insistem no fato de que tudo seja feito de uma maneira específica.

Para manter uma sensação de controle, os pacientes focalizam regras, detalhes, minutos preciosos, procedimentos, cronogramas e listas. Como resultado, o ponto principal de um projeto ou atividade é perdido. Esses pacientes verificam repetidamente erros e dão atenção extraordinária a detalhes. Eles não fazem bom uso do seu tempo, muitas vezes deixando as tarefas mais importantes para o fim.

A preocupação com os detalhes e garantia de que tudo está perfeito pode atrasar indefinidamente a conclusão de uma tarefa simples. Eles não têm ciência de como seu comportamento afeta os colegas de trabalho, de estudo, amigos e família. Quando focados em uma única tarefa, esses pacientes podem negligenciar todos os outros aspectos da vida.

Para saber mais sobre esses transtornos de personalidade, bem como outros, acesse BetterHelp.

Como identificar transtornos de personalidade?

Provavelmente, se você tem um transtorno de personalidade, pode não estar ciente disso. No entanto, se apresentar sintomas relacionados a uma das condições listadas acima, pode ser uma boa ideia conversar com um terapeuta. Eles farão as perguntas certas, que podem determinar se você apresenta algum desses distúrbios.

Felizmente, cada um dos problemas de saúde mental listados acima pode ser tratado.

O que fazer?

Se você é diagnosticado com um transtorno de personalidade por um terapeuta, existem várias opções em termos de tratamento. Dependendo da doença e sintomas, pode haver alguns cursos de ação pertinentes. Por exemplo, o TPOC pode ser tratado com uma combinação de terapia e medicação. É importante trabalhar com seu terapeuta para determinar o melhor curso de ação. Eles podem elaborar um plano de tratamento eficaz, mas você terá que seguir à risca para ter resultados.

Conclusão

Existem alguns transtornos de personalidade com os quais você pode ser diagnosticado, mas será necessário conversar com um profissional de saúde mental para ter certeza. Depois de fazer isso, eles podem desenvolver uma estratégia de tratamento, o que pode limitar alguns dos sintomas.

Por outro lado, se você conhece alguém que demonstra algum sinal e/ou sintoma desses transtornos, você pode sugerir que conversem com um psiquiatra. Em alguns casos, eles podem não saber que estão agindo fora do normal.

Sobre a autora
Marie Miguel 02
Marie Miguel

Marie Miguel é redatora especialista em pesquisas há quase uma década, cobrindo uma variedade de tópicos relacionados à saúde. Atualmente, ela está contribuindo para a expansão e o crescimento de um recurso online gratuito de saúde mental com a BetterHelp.com.

Com interesse e dedicação em lidar com os estigmas associados à saúde mental, Marie Miguel continua a focar especificamente em assuntos relacionados à ansiedade e à depressão.

Total
8
Shares
Previous Article
Namoro virtual

Feromônios e namoro na era digital

Next Article
Blackjack Foto RW Catskills

Entenda por que o Blackjack é um ótimo jogo de cartas para iniciantes

Related Posts