Ciência e Saúde

É possível implantar falsas experiências na mente humana, diz pesquisa japonesa

O método poderá ser usado como terapia para pessoas que passaram por experiências traumáticas, além de possíveis tratamentos de autismo, demência e depressão.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um grupo de pesquisadores do Advanced Telecommunications Research Institute, no Japão, obteve sucesso ao implantar falsas experiências na mente das pessoas. Conduzido pelo pesquisador Takeo Watanabe, o estudo foi publicado esta semana na revista cientifica Current Biology.

Durante a pesquisa, Watanabe e sua equipe escanearam a atividade cerebral de um grupo de voluntários, que participaram de uma espécie de jogo. Foi solicitado que cada um se concentrasse em algo concreto ao olhar para uma tela em que imagens listradas de preto e branco eram exibidas. A ideia era controlar as atividades cerebrais dos participantes.

Watanabe explicou que o processo foi repetido por várias semanas, e alguns dos voluntários tiveram diferentes áreas do cérebro estimuladas com uma luz vermelha. Sem saber o intuito do estudo, quando os participantes foram convidados a dizer o que as imagens de listras pretas e brancas sugeriam, alguns deles responderam “zebra”, enquanto aqueles que tinham recebido o estímulo luminoso responderam “a cor vermelha”.

O experimento, segundo o professor Watanabe, abre um campo de pesquisa interessante que pode ter várias aplicações, não só com o intuito de manipular a mente para implantar imagens e sensações, mas também para possíveis tratamentos de autismo, demência, depressão, entre outros problemas mentais e neurológicos.

O cientista disse ainda que o método pode ser utilizado como terapia em pessoas que passaram por experiências traumáticas, amenizando ou até eliminando de vez o trauma ou algum medo específico. “Por exemplo, [poderia ser usado para] reduzir ou eliminar memórias ruins desenvolvidas em um campo de batalha [guerra]”, afirma.

Isso sugere que o método também pode ser aplicado em pacientes que desenvolveram síndrome do pânico e/ou pessoas que sofreram abusos físicos ou psicológicos.

Fontes: Canaltech | DigitalTrends.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta