Ciência e Saúde Games

Agressividade de jogadores deve-se à frustração e não aos jogos violentos, diz estudo

A Tese foi apoiada com base em experiências com Half-Life 2.

Do Mundo-Nipo

A Universidade de Oxford elaborou um estudo onde concluiu que os comportamentos agressivos por parte dos jogadores não são provenientes dos conteúdos violentos dos jogos, mas sim pela frustração dos mesmos.

Os pesquisadores realizaram uma série de experiências com o game Half-Life 2, onde usaram uma versão original e outra menos violenta, “sem sangue e cadáveres”. Segundo eles, à conclusão final foi que os jogadores reagiam à frustração independentemente dos conteúdos dos jogos.

O estudo mostrou claros indícios de que qualquer que seja o jogador –entre os pesquisados– um comportamento agressivo pode ser manifestado devido à “frustração pelo sentimento de inferior a um jogo”, independente do grau de violência do mesmo.

A ideia que fica é que um jogo acessível, onde é possível progredir sem muitas dificuldades, não leva os jogadores a manifestar comportamentos agressivos mesmo que o jogo seja violento.

Por outro lado, um jogo frustrante, quer seja pela sua dificuldade, sua mecânica de jogo, ou por qualquer outra razão que faça o jogador sentir-se incapaz de progredir, pode gerar reações agressivas, mesmo que o jogo não tenha quaisquer conteúdos de índole violenta. Fonte: EUROGAMER.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta