Ciência e Saúde

Divulgados nomes de novos elementos da tabela periódica; um é do Japão

Um dos quatro novos elementos foi descoberto por cientistas japoneses. O nome sugerido é nihonium, elemento 113, e o símbolo proposto é Nh.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A União Internacional de Química Pura e Aplicada (Lupac, na sigla em inglês), órgão internacional e não governamental que tem a palavra final sobre a tabela periódica, apresentou ontem (9) os nomes propostos para os quatro novos elementos descobertos recentemente, incluindo um elemento descoberto por japoneses. Os nomes passarão por uma consulta pública até novembro deste ano, quando o resultado será publicado.

Um elemento químico representa um conjunto de átomos que têm a mesma quantidade de prótons em seu núcleo. A tabela periódica ordena e agrupa os elementos conforme determinadas características, permitindo a cientistas prever inúmeras propriedades e reações.

Os elementos descobertos são sintéticos e criados em aceleradores de partículas, que fazem átomos se chocarem e seus núcleos se fundirem. Os quatro são radioativos e permanecem estáveis apenas por frações de segundo antes de decair, liberando energia de seu núcleo e se transformando em outros elementos.

De acordo com a Lupac, os novos elementos se chamam nihonium (elemento 113), moscovium (115), tennessine (117) e oganesson (118). Os símbolos propostos são Nh, Mc, Ts e Og, respectivamente. Os elementos foram confirmados pelos cientistas no fim de dezembro e adicionados à tabela periódica, que ordena os elementos conforme sua composição e propriedades químicas.

Os elementos, que foram descobertos por cientistas no Japão, Rússia e Estados Unidos, receberam nomes que homenageiam os países de origem, substituindo os nomes temporários que haviam recebido – ununtrium (Uut), ununpentium (símbolo Uup), ununseptium (Uus) e ununoctium (Uuo).

Novo elemento descoberto no Japão
A descoberta do elemento 113, nihonium, que havia sido reivindicada por cientistas russos e americanos, foi concedida a pesquisadores do Instituto Riken, no Japão. Por isso, o elemento foi batizado homenageando Nihon, uma das formas de falar Japão em japonês e que significa “terra do sol nascente”. Esse foi o primeiro elemento a ser nomeado na Ásia.

Dois novos elemento descobertos na Rússia
O elemento 118, oganesson, foi nomeado em homenagem ao professor de física nuclear russo Yuri Oganessian, que liderou as pesquisas para a sua descoberta. Ele será a segunda pessoa na história a ser homenageada com a nomeação de um elemento enquanto ainda viva.

O elemento 115, moscovium, recebeu esse nome em homenagem a Moscou, que abriga o centro de pesquisas nuclear russo.

Novo elemento descoberto nos EUA
O elemento 117, tennessine, homenageia o Tennessee, estado americano onde está localizado um dos laboratórios que ajudaram na descoberta. Eles foram os primeiros elementos a ser adicionados à tabela desde 2011, quando os elementos 114 e 116 foram incluídos.

Fontes: Agência Kyodo | Revista online ‘Veja’.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta