Abe alerta sobre riscos de 2ª onda de Covid-19 no Japão

Premiê japonês pediu para que a população não confie que o novo coronavírus enfraquecerá com a chegada do calor de verão.
Shinzo Abe no Parlamento japonês Foto Reuters 15062020
Foto: Arquivo/Reuters

O primeiro ministro do Japão, Shinzo Abe, alertou a população para os riscos de ocorrer uma segunda onda de epidemia do novo coronavírus no país. Em declaração durante um programa transmitido ao vivo pela TV, o líder japonês pediu para que as pessoas não confiem que haverá um enfraquecimento do vírus com a chegada dos meses quentes do verão.

Abe disse que “as pessoas não devem ser complacentes neste verão, já que o vírus está se espalhando mesmo em países do Oriente Médio, que sofrem com temperaturas extremamente altas”.

O primeiro-ministro reforçou a necessidade de se preparar para a segunda onda do surto, aumentando o sistema de saúde e, principalmente, o número de testes.

Há previsão de restrições a viagens internacionais, que serão gradualmente suspensas ao mesmo tempo em que medidas de contenção ao vírus serão implementadas.

Segundo o premiê, o governo irá analisar minuciosamente a possibilidade de afrouxamento das restrições, levando em consideração a situação do vírus em cada país separadamente.

“Continuam em andamento pesquisas para o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus”, disse ele, acrescentando que Estados Unidos e Reino Unido também mantêm seus esforços para o desenvolvimento de uma vacina.

Plano para agilizar desenvolvimento de vacina

O  Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão divulgou recentemente um plano que visa reduzir o tempo necessário para colocar em prática a vacina contra o coronavírus.

O plano consiste em acelerar todo o processo, promovendo simultaneamente tanto a pesquisa e o desenvolvimento quanto a produção de uma vacina contra o Covid-19.

O ministério reservou 50 bilhões de ienes, ou cerca de 455 milhões de dólares, em subsídios para instituições envolvidas no desenvolvimento de vacinas. A pasta também destinou cerca de US$ 1,3 bilhão em verbas extras para incentivar empresas privadas a investir em unidades de produção de vacinas.

O ministro japonês da Saúde, Kato Katsunobu, afirmou que o país espera começar a vacinar a população contra o novo coronavírus na primeira metade do próximo ano.

Números do Coronavírus no Japão

No domingo (14), o país totaliza 17.179 casos, com menos de 44 novas infecções em 24 horas. Já o total de pacientes recuperados somava 15.451.

Em relação aos óbitos, o país registrava 925 mortes pelo vírus, um número que vem se estabilizando nas últimas semanas, visto que as mortes diárias vem caindo rapidamente, de acordo com o mapeamento sobre a pandemia no Japão.

Mundo-Nipo (MN)
Fontes: NHK News | The Mainichi.

Total
59
Shares
Previous Article
Mapa do Japão COVID 19 Imagem Mundo Nipo

Números do coronavírus no Japão em 14 de junho

Next Article
Mapa do Japão COVID 19 Imagem Mundo Nipo

Números do coronavírus no Japão em 15 de junho

Related Posts