Economia

Produção industrial do Japão recua 2,3% em fevereiro

É o primeiro recuo em três meses.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

A produção industrial do Japão caiu 2,3% em fevereiro ante ao mês anterior, refletindo o primeiro recuo em três meses, mostraram dados do governo, contrariando as estimativas de analistas, que projetavam um avanço em fevereiro em decorrência da alta do imposto sobre consumo ou IVA (Índice de Valor Agregado) em 1º de abril, de 5% para 8%.

Em termos anualizados, porém, houve um aumento de 6,9%, de acordo dados do Ministério da Economia, Comércio e Indústria, divulgados na segunda-feira (31).

A produção em mineração e nas fábricas situou-se nos 101,5 pontos contra a base referencial de 100, estabelecida em 2010.

O recuo em termos mensais figura como um revés inesperado, dado que os analistas apontavam para uma alta da produção industrial em fevereiro antes da entrada em vigor do aumento do IVA.

O governo garantiu que a razão deste retrocesso se deve exclusivamente a “aspectos temporários, a produção continua mostrando sinais de estar em ascensão”.

As indústrias que mais contribuíram para o retrocesso do mês passado foram a de equipamentos de transporte, a de maquinaria geral e a de equipamentos eletrônicos de informação e comunicação.

Os carros de passeio, os motores para veículos e os componentes de condução e transmissão de veículos foram os produtos cuja fabricação mais diminuiu em fevereiro.

A pesquisa realizada com as empresas japonesas aponta que o índice de produção industrial avançará 0,9% em março, mas deve cair 0,6% em abril.

A produção industrial, que mede o ritmo das fábricas japonesas, é considerada fundamental para antecipar o desempenho da economia do país, altamente dependente do setor manufatureiro.

(Do Mundo-Nipo com Agências)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta