Economia

Preço da gasolina no Japão atinge menor valor em 1 ano

O preço médio no varejo está em um nível visto em dezembro de 2013, quando custava 157 ienes.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

O preço médio da gasolina comum no Japão caiu esta semana para 157,4 ienes por litro, queda de 0,90 iene em relação a semana passada, quando custava 158,3 ienes, marcando a 20ª queda semanal consecutiva e atingindo o menor nível em um ano, informou nesta quarta-feira (3) a Agência Japonesa de Recursos Naturais e Energia, uma filial do Ministério da Economia, Comércio e Indústria.

De acordo com o relatório semanal da agência, os preços mais uma vez caíram em todas as 47 províncias do Japão, conforme registrado na semana passada. Entre as províncias com o maior recuo estão Kanagawa, Tokushima e Fukuoka, com recuos de 1,8 ienes e de 1,5 ienes, respectivamente.

O preço médio da gasolina no varejo está em um nível visto em 2 de dezembro de 2013, quando custava 157 ienes. Entretanto, o valor médio de 157,4 ienes registrado esta semana representa alta de 0,3% na comparação anual, atingindo a 81ª semana consecutiva de aumento anual. Apesar disso, o preço está bem abaixo da média nacional de 159 ienes registrada pouco antes do aumento do imposto sobre o consumo em abril, quando o preço médio subiu acentuadamente, para 164,1 ienes na primeira semana após o aumento.

O pico de 169,9 ienes, registrado na segunda semana de julho, no dia 14, foi o mais alto em mais de seis anos, desde o dia 29 de setembro de 2008, quando o preço médio chegou a 170,2 ienes. O valor, porém, é bem abaixo do recorde de 185,1 ienes em 4 de agosto de 2008.

O preço médio da gasolina especial também caiu na mesma proporção que a comum, recuando 0,90 iene em relação à semana anterior, para 168,9 ienes o litro. O preço médio do óleo diesel teve retração de 0,80 iene, para 136,8 ienes o litro.

== Kyodo


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta